Mostarda Dijon

Mostarda A palavra mostarda deriva do latim mustum ardens, que significa vinho que arde. Os romanos misturavam as sementes moídas da mostarda com o mosto, o suco de uva não fermentado, usado para se fazer vinho. Primeiramente, a mostarda foi usada como erva medicinal. Seis séculos antes de Cristo, Pitágoras usou mostarda para curar picadas de escorpião e cem anos depois, Hipócrates utilizou emplastros de mostarda para curar dor de dente. Na Índia e na Dinamarca, as pessoas jogavam sementes de mostarda ao redor da casa, para afugentar os maus espíritos e os chineses a usavam como afrodisíaco. Em 1866, Jeremiah Colman, fundador da Colman's Mostarda da Inglaterra, foi nomeado produtor de mostarda da rainha Victória. Colman aperfeiçoou a técnica de se moer sementes de mostarda sem elevar a temperatura para não soltar o óleo. Se o óleo da semente for exposto ao ar ele irá evaporar junto com o sabor.

Rendimento

4 porções

Ingredientes

  • 3/4 xícara(s) (chá) de mostarda escura em pó
  • 1 xícara(s) (chá) de vinagre de maçã
  • 1/4 xícara(s) (chá) de Água gelada(s)
  • 1 xícara(s) (chá) de vinho branco seco(s)
  • 3/4 xícara(s) (chá) de cebola picada(s)
  • 3 colher(es) (sopa) de alho picado(s)
  • 1 folha(s) de louro
  • 1 colher(es) (sopa) de pimenta-do-reino branca em grãos
  • 4 unidade(s) de zimbro
  • 2 colher(es) (sopa) de suco de limão
  • 2 colher(es) (chá) de sal
  • 2 colher(es) (chá) de açúcar

Modo de preparo

Misture a mostarda em pó e a água até formar uma pasta homogênea. Em uma panela, misture o vinagre, o vinho, a cebola, o alho, o louro, a pimenta-do-reino e o zimbro e deixe reduzir até dois terços em fogo baixo. Coe e deixe esfriar. Misture a pasta de mostarda com o vinagre reduzido, adicione o suco de limão, o sal e o açúcar e mexa bem. Deixe descansar por 20 minutos e cozinhe em fogo baixo por 15 minutos. Deixe esfriar, coloque em um vidro esterelizado e feche bem. Guarde em um local escuro e ventilado por no mínimo um mês para o sabor chegar no ponto.

Os vários tipos de mostarda: Alemã Picante e com uma coloração mais escura. Americana A mais famosa e consumida. Tem uma coloração amarela brilhante e é feita com sal, vinagre e curcúma, que realça a sua cor. Bordeaux Feita com o mosto (suco de uva não fermentado, usado para se fazer vinho), sua coloração é amarela pálida. Beaujolais: Muito similar a Bordeaux, feita com outros tipos de uvas e uma coloração mais escura. Chinesa Geralmente é servida como molho para acompanhar entradas. É vendida em pó e deve ser misturada com água. Deve-se aguardar uns quinze minutos para o seu sabor se soltar, mas deve ser consumida rápida, pois seu sabor desaparece rapidamente. Dijon É originária de Dijon na França e é feita com sementes negras ou marrom, temperos, suco de uvas não maduras, vinho branco, vinagre. Sua coloração é amarela pálida puxada para o marrom e sua textura é suave e cremosa. Inglesa Feita com sementes brancas, marrom e preta, farinha e curcúma. Sua coloração é amarela brilhante e o seu sabor é picante. Meaux Feita com grãos levemente moídos, misturado com vinagre e especiarias.

Receita originalmente do CyberCook.com.br

Comente

Assuntos relacionados: Molhos Escuros Clássica Européia franca