Malai Kofta - o bolinho de queijo indiano

Esse é o nome do prato que apresentei em alguns programas de TV. É algo que o nome assusta um pouco, mas se pararmos para analisar friamente, nada mais é do que uma bolinha de queijo com um molho de tomate cremoso, e ainda coco!

Inusitada, a culinária Indiana é, sem sombra de dúvidas, a mais aromática de todas as cozinhas do mundo. Os temperos e especiarias têm importância fundamental, pois servem de denominador comum das várias regiões da Índia, além das características terapêuticas (ajudando na digestão e agindo como estimulante do apetite) e do sabor inconfundível.

A comida, para a maioria dos indianos, é considerada um presente dos deuses e, portanto, tratada com muito cuidado. A Índia é uma civilização antiga, uma terra de tradições, e

sua comida nada mais é que um reflexo da herança cultural, religiosa e geográfica.

De região para região, a cozinha indiana varia nas diferenças de gosto, na maneira de preparo, nos ingredientes e suas combinações. As receitas sempre foram transmitidas

verbalmente e passam de geração em geração, sendo memorizadas e raramente escritas.

Sendo assim, muitas receitas acabaram por não ser divulgadas e esse é um dos

motivos pelos quais a cozinha indiana não é tão conhecida como a francesa, italiana ou chinesa.

Há várias formas de se fazer cozinha e eu gosto de todas, desde que sejam boas. Posso trabalhar com receitas sofisticadas, demoradas na execução e com ingredientes variados, finos e caros, posso abrir a geladeira e criar alguma coisa com os alimentos disponíveis, posso realizar receitas simples de domínio popular ou as deliciosas receitas transmitidas por minha mãe e minha avó.

Abraço e até o próximo prato!

Colunista do Vila Sabor, o Chef Rodrigo Anunciato é formado em gastronomia pelo Senac e professor titular da Faculdade de Gastronomia da UniSantos.

Comente