Estilo by Personal Stylist

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Estilo by Personal Stylist

Elas podem ser chamadas de personal stylist, consultora de imagem ou até trend coach. O que importa é ter e oferecer estilo para obter sucesso nesta carreira que, antigamente equiparada à futilidade, anda cada vez mais em alta. Para falar sobre a profissão e dar as dicas para quem deseja ingressar na área, o Vila Fashion traz a palavra de Amanda Medeiros, personal stylist em Belo Horizonte.

O termo personal stylist vem se tornando cada vez mais popular. Por que?

Na busca por exclusividade, um crescente número de pessoas vem se interessando pelos serviços oferecidos pelos personal stylists. E o que antes era um luxo, visto até mesmo como uma futilidade, passou a ser uma necessidade, já que vestir-se bem traz visíveis melhorias na vida de qualquer pessoa.

O que faz este profissional e qual sua importância no mercado de trabalho?

O personal stylist auxilia seus clientes a encontrarem sua imagem ideal, descobrindo quais roupas, formas e cores caem bem em cada pessoa. Mostramos que o ato do vestir pode ser simples e envolvente se comprarmos roupas e acessórios de forma correta e bem pensada. A importância do profissional no mercado é crescente já que a aparência possui hoje indiscutível valor e cada vez mais as pessoas possuem menos tempo para se preocupar com detalhes como onde comprar peças adequadas para seu perfil ou mesmo descobrir o que falta ou sobra em seu guarda-roupa.

Qual deve ser a formação do personal stylist?

No Brasil ainda não existem cursos específicos de graduação para quem quer se tornar um personal stylist, mas existem cursos de curta duração - que já são ótimos; além disso, vários profissionais oferecem cursos de fim de semana, para quem quer entrar nesse mercado.

Quais são os principais ramos de atuação do personal stylist?

O personal stylist pode trabalhar em empresas, oferecendo palestras e workshops sobre dresscode; pode trabalhar em lojas, oferecendo um auxílio todo especial aos clientes; pode trabalhar de forma autônoma ou mesmo ligado a salões de beleza, clínicas de estéticas, academias de ginástica ou o que for. O importante é ter visão para descobrir onde estão seus clientes em potencial.

Quem é seu público alvo?

São mulheres de 30 a 40 anos, mas isso pode variar muito. São pessoas que acabaram de engravidar, ganharam filho, mudaram de emprego, terminaram longos relacionamentos. Momentos de ruptura ou transição são determinantes para a busca por um serviço como este.

Quanto custa, em média, esse serviço?

Os serviços, no meu caso, vão de R$ 200,00 à R$ 2.100, mas tudo isso é muito relativo, pois depende das necessidades do cliente e do tempo que o trabalho irá tomar.

Conselho para quem deseja ingressar na área.

Estude muito, ame a moda, leia tudo o que puder, converse com as pessoas sem preconceitos e julgamentos antecipados, escute seus clientes, seja discreto, invista em livros, acompanhe as tendências, mas lembre-se sempre que estilo independe de modismo.

Leia também - Emprego na indústria de cosméticos

Por Adriana Cocco

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente