Vantagens e desvantagens das compras online

Vantagens e desvantagens das compras online

Compras pela internet não são um "bicho de sete cabeças", mas a maioria das pessoas prefere mesmo a boa e velha loja para escolher os produtos.

Uma pesquisa realizada pela by MK (www.bymk.com.br), primeira rede social de moda do país, revelou que comprar pela internet, mesmo facilitando a vida de muita gente, ainda não faz parte da rotina de grande parte dos usuários.

Os principais fatores que impedem a utilização da web para aquisição seriam o medo de a peça não ter o caimento tão bom quanto o esperado (25%), a desconfiança no fator troca (21%) e a insegurança com relação a divulgar dados de cartão de débito ou crédito na loja virtual (21%).

Diferente da maioria, Flávia Arakaki, 30 anos, faz parte desse grupo seleto de mulheres que adora comprar pela internet. O motivo é bem claro: "A praticidade de você escolher um produto online é muito vantajosa, porque você não tem que ir até a loja, comprar e ainda carregar os produtos". Como toda boa compradora, a assessora de imprensa já testou de tudo, desde medicamentos até mesmo maquiagem e roupas.

A possibilidade de comprar produtos nacionais ou importados também atrai bastante a consumidora. "É vantajoso a gama de opções que a internet oferece. É possível encontrar roupas ou produtos criativos, que não conseguimos achar em um shopping", argumentou.

Já na opinião da estudante Débora Spitzcovsky, 21 anos, comprar pela internet não é lá uma boa escolha, principalmente se o objeto de desejo for algo relacionado à moda. "Não gosto de comprar pela internet principalmente porque não dá para experimentar. Pode até ser que tenha a modelo vestida, mas o corpo dela não é igual ao meu. Pode ser que nela fique bom e em mim não, prefiro ver como fica", comentou.

Para Emanuela Freitas, 20 anos, o problema é quase o mesmo visto por Débora. Apaixonada por esportes, a subgerente de restaurante já teve a experiência de comprar uma camisa da Itália pela internet.

Segundo ela o motivo foi bem tentador. "Uma amiga minha me mostrou um site de artigos esportivos que estava vendendo a camisa da Itália por um preço bem camarada" revelou.

Mas parece que essa foi a primeira e a última vez em que ela se aventurou nas compras online. "Eu não tenho costume de comprar nada pela internet, porque eu não confio. Pode vir com algum defeito, não tem como provar etc. Você nunca sabe se aquilo vai te servir realmente, é como se fosse um tiro no escuro. Ou serve, ou você perde o seu dinheiro", afirmou. "Eu escolhi o tamanho da camisa PP porque sei que camisas de futebol são enormes, mas tive a sorte de servir perfeitamente, pois o site não oferecia o serviço de troca."

Márcio Blak, diretor da Sofisticada (www.sofisticada.com.br), revela que a maioria das mulheres que compram na loja online tem em média 28 anos, mas mesmo assim, ainda não confiam 100% na hora da compra. "As mulheres ainda são um pouco reticentes para comprarem moda pela internet, principalmente no que tange tamanhos como roupas, blusas, calças, em geral", afirmou.

Mesmo assim, o diretor do site acredita que essa insegurança quanto a tamanho e caimento só tende a diminuir com tanta tecnologia e inovação que a internet pode desenvolver.

"Esse tabu, em breve, tende a cair, eventualmente com as novas tecnologias de experimentação eletrônica, como programas que permitam a pessoa utilizar a webcam, de forma que o software proporcione uma interatividade dos produtos com a internauta", disse. "Assim, ela pode ‘experimentar virtualmente’ um óculos, um brinco, uma bolsa. A tecnologia só tem a ajudar e a minimizar o receio que muitas pessoas ainda têm com a compra pela internet", completou.

Agora, com relação a objetos que complementam o look de qualquer mulher, Márcio afirma que o número de vendas é grande. "Bolsas e joias (prata ou madeira) são produtos mais fáceis de serem comprados pela internet. As bolsas são os produtos mais vendidos na Sofisticada, seguidas de joias em prata ou madeira. As lingeries também têm seu público e felizmente óculos têm tido uma saída razoável", comentou o profissional.

Mesmo apresentando um bom público e todas as facilidades possíveis, compras online ainda têm seus defeitos, como em qualquer outra loja física. Flávia, por exemplo, comenta que também já teve experiências ruins na web. Uma delas aconteceu por causa de um famoso site chinês, que apresenta, primeiramente, a vantagem de não cobrar taxa de entrega.

O primeiro incômodo foi a demora para chegar o tão esperado produto. "Os produtos demoram até um mês pra chegar ao Brasil, porque vêm de navio", afirmou. "Mas a encomenda chega certinho", completou.

Flávia conta que comprou um travesseiro em formato de pelúcia, com dois autofalantes acoplados, que podem ser conectados em um MP3, dando a possibilidade de a pessoa adormecer ouvindo a música que mais gosta: "Eu adoro dormir ouvindo música e achei bem interessante a opção. Mas, a parte de colocar as pilhas veio com defeito - sem os transmissores de energia - e virou apenas um bichinho de pelúcia normal".


Mesmo assim, Flávia insiste que comprar produtos pela internet é um ótimo meio para escolhas. O jeito é saber como sair de uma furada. "Eu sempre me atento à tabela de medidas que os sites disponibilizam, o que ajuda muito na hora de acertar o tamanho. A cor normalmente não tem muita alteração da real com o site", comentou a moça. "Muitas pessoas ainda têm receio de comprar tamanho errados, mas eu não conheço nenhum site que não ofereça a opção de troca", argumentou Flávia.

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

Comente