Use vestido!

Mulheres falam muito sobre curingas no armário: é o terninho preto ou o pretinho básico. O blazer grafite que vai com tudo , a camisa branca.... Temos uma porção de itens para resolver contratempos na hora de se vestir.

Mas, já reparou como nunca ninguém fala de vestido básico? Não, não estou falando do pretinho essa coisa que passa meio despercebida e nos transforma e mulheres uniformizadas nos coquetéis e festas.

Pense num vestido com cara de vestido mesmo, não de uniforme. Um vestido feminino, mole, que nos abrace o corpo e as pernas e farfalhe a medida que sentamos ou andamos. Que nos mostre como mulheres sedutoras e não robôs eficientes.

Não, esqueça o sexy. Já dissemos aqui antes que agora, sexy é brega. O que estou dizendo aqui é que vestidos são femininos. Liberam os movimentos. E, eventualmente a imaginação também. Escolha o tecido: rústico ou sintético - mas tem que ser mole. Para abraçar, moldar, e liberar - se preciso for.

Escolha a cor: nada de preto. Eu disse cor - qualquer uma , desde que se destaque na paisagem cinza reinante. E escolha um modelo - qualquer um: pode ser curto, longuette, longo - todos estão na moda agora, e até mesmo os longos em tecidos despojados estão liberados para ser usados durante o dia.

Porque um vestido? Por que os homens gostam. Uma boa razão, mas pode ter certeza que você também vai passar a se gostar mais em um desses. Principalmente quando perceber que, em um vestido feminino assim a passagem da profissional eficiente (e mais atraente por que não ) durante do dia para a mulher sedutora e irresistível durante a noite, fica muuuuito mais fácil...

Jornalista, escritora e palestrante, Claudia Matarazzo é autora de vários livros sobre etiqueta e comportamento: “Visual, uma questão pessoal”, “Negócios Negócios - Etiqueta faz parte”, “Amante Elegante - Um Guia de Etiqueta a Dois”, "Casamento sem Frescura", "net.com.classe", "Beleza 10", "Case e Arrase - um guia para seu grande dia", "Gafe não é Pecado" e "Etiqueta sem Frescura"

Comente