Tendências - o poder da pesquisa de moda

Tendências  o poder da pesquisa de moda

Use Fashion/ Divulgação

Muito se fala sobre a corrida do comércio para atender a moda exibida nas novelas. Fomos ouvir Angela Aronne, consultora de moda da UseFashion, empresa especializada em pesquisa e informação para o mercado da moda para entender como funciona a dinâmica de identificação de tendências e como isso pode ser um diferencial competitivo.

Hoje as confecções que fazem a chamada "modinha" se valem da pesquisa de moda?

Este é um caminho longo que vem aos poucos amadurecendo no Brasil. Hoje, a maioria das marcas que trabalha com “modinha” (fast fashion) ainda não despertou para a necessidade da pesquisa de moda. No Brasil, as confecções que se preocupam e investem em pesquisa são aquelas que visam a um consumidor exigente e bem informado. Marcas que trabalham com produtos de maior valor agregado.

A indústria da moda no Brasil sabe se antecipar?

Quando falamos em indústria de moda no Brasil, não podemos esquecer do trabalho de marcas importantes que carregam a imagem do pais lá fora e que participam das semanas de moda nacionais como São Paulo Fashion Week e Fashion Rio. Estas marcas sim estão se antecipando. Nas semanas de moda nacional, por exemplo, foi possível captar muitas tendências que foram antecipadas do verão 2010. Isto só foi possível por conta da pesquisa e desenvolvimento em materiais e beneficiamentos.

É verdade que as indústrias que, não sabendo que o estilo indiano da novela estaria em voga nesse verão 2009, não fizeram compras de tecidos e outras matérias-primas relacionadas? Elas estão correndo atrás agora?

Sim, é verdade. E este comportamento não é novidade; é sempre a mesma coisa. Já estamos batendo e alertando nesta mistura de etnias e no foco na Ásia, especificamente Índia, há algumas temporadas. Grupos formadores de opinião já adotaram estas tendências em detalhes do vestuário e na mistura com referências ocidentais. Porém, a grande maioria das empresas ainda precisa da confirmação das novelas e das celebridades para então incluírem estas tendências em suas coleções.

Temas abordados na novela “Caminho das Índias” sempre chamam muita atenção do público. Os personagens das novelas são a fonte de comunicação do povo. São eles que trazem segurança ao grande público para seguir determinada tendência. O que acontece é que as empresas precisam mudar este conceito de produzir somente após a confirmação, para conseguirem reduzir o tempo entre a captação desta tendência e a colocação deste produto no ponto de venda.

Quais as peças de inspiração indiana estão sendo mais aceitas no mercado? Sarongs, batas, etc?

Não acredito muito na tradução literal indiana, mesmo para a grande massa. Mas as túnicas indianas, as calças saruel e principalmente os acessórios como os brincos de Maya tendem a ser os mais procurados.

Tendências  o poder da pesquisa de moda

Divulgação/ Miguel Simek

Como funciona esse núcleo do Usefashion que cria notícias, reports e workshops baseados em novelas? Quem no mercado usa esse serviço?

Fazemos uma análise profunda do trabalho dos figurinistas e procuramos identificar o que está sendo lançado como tendência de moda. Quando identificamos algo interessante, geralmente relacionado com o que já tínhamos apontado em megatendências, análise de desfiles, cobertura de feiras internacionais e na observação das principais ruas mundiais, estabelecemos a conexão de uma maneira clara e assertiva para o leitor.

A pesquisa de moda na novela é um dos temas mais acessados do portal UseFashion. Neste sentido, nossos assinantes saem na frente da concorrência e evitam desperdícios em investimentos errados. Já no caso dos workshops, não podemos revelar quem utiliza - apenas dizer que são grandes empresas brasileiras de moda.

O que está por vir em termos de tendências, pós-Caminho das Índias?

Já temos publicado desde janeiro análises de tendências para o inverno 2010, e estamos trabalhando no verão 2011. Quer dizer, já conseguimos identificar um bom caminho para a moda nos próximos 2 anos. Só que, como esta informação é só para assinantes, o que posso apontar é verão 2010. Neste período, as etnias vão continuar, mas com muitas misturas de referências (África e México, por exemplo), e referências futuristas retrô que mesclam a década de 1920, art déco e modelagens geometrizadas.

Por Karina Conde

Comente