Tendências do próximo verão que surgiram na SPFW

Tendências do próximo verão que surgiram na SPFW

Foto Arquivo MBPress

Anos 70, color blocking (ainda que tímido), saias longas e pantalonas. Estas, como já esperávamos, definitivamente serão usadas no verão e, portanto, apareceram em várias coleções (especialmente as mais comerciais).

Mas ainda que os estilistas tenham surpreendido ao fugir um pouco destas propostas mais batidas, é possível listar algumas coisas que encontraremos (e provavelmente usaremos) nos próximos meses. Você já leu sobre algumas aqui no Vila, mas para facilitar sua vida aqui vai a lista das dez mais:

- franjas: Nas roupas, acessórios e até na moda praia, as franjas vão deixar tudo mais divertido. São ótimas para contrapor imagens mais sóbrias e comportadas (como na Huis Clos) ou bem coloridas (como na Cia Maritma) - o truque, inclusive, ajuda a usar a referência sem que fique caricata.

- minimalismo: seja o próprio minimalismo ou apenas uma idéia mais contida de todas as informações que costumamos usar, o verão vem mesmo mais enxuto, com formas mais limpas e o foco em materiais mais elaborados.

- branco total: esqueça aquela idéia batida de que branco é roupa de médico ou de Réveillon. Esta proposta - que requer um certo cuidado, é verdade - ajuda a transmitir maior sofisticação e pureza, além de ser uma boa escolha para quem vai se jogar em looks mais volumosos e elaborados que pedem uma coloração mais neutra para contrabalancear.

- preto e branco: a combinação clássica, porém típica do inverno, vai marcar presença quando as temperaturas voltarem a subir. A proposta foi tão forte que até estilistas que costumam fazer coleções bem coloridas, apostaram nela - Ronaldo Fraga, por exemplo, fez sua coleção inteira em P&B. O contra da proposta é que, ao contrário do que muitos acreditam, não ficam bem em todos. Além de combinarem com pessoas que têm a coloração natural fria e intensa, como as da cartela de inverno, ficam melhores em quem tem maior contraste entre pelos/cabelos e a pele. Do contrário, pode sobrecarregar a imagem - cuidado!

- metalizados: Em calças, paletós, camisas, blusas, ou apenas em detalhes... Se o verão não veio tão colorido, são os metais (especialmente os pratas) que vão dar aquela animada que o verão pede, quebrando a sobriedade dos looks.

- costas de fora: Recortes, transparências e outros detalhes vazados que desnudam a região apareceram em praticamente todos os desfiles da temporada, deixando a mulher mais fresca mesmo quando ao usar materiais mais pesados.

- longos: Os curtos são preferência nacional, especialmente no verão, e portanto jamais deixarão as passarelas. Porém os médios elongos continuam sendo propostos incessantemente, deixando a mulher muito mais feminina e permitindo que suas roupas sejam adaptáveis a mais ambientes.

- saltos grossos, quadrados e mais pesados: além de ótimos para contrastar com uma imagem mais leve e com as pantalonas e saias longas mais largas e esvoçantes, farão com que nossos pés agradeçam o conforto proporcionado depois de um tempão usando saltos tão finos - que ainda persistem, é claro, porém foram ofuscados.

- artesanato: os materiais ganham cada vez mais destaque nesses tempos em que provavelmente tudo em termos de peças e formas já foi inventado. Além dos tecidos e malhas tecnológicas que constantemente aparecem conferindo novos ares à moda, os macramês, crochês e outros ligamentos que parecem tecidos manualmente também marcaram terreno - versão veranil dos tricôs do inverno que reinaram nos desfiles nacionais e internacionais.

- pantalonas: cada vez mais largas, às vezes confundindo-se com saias, também são uma continuidade do que já vimos há algumas temporadas. Provavelmente reaparecerão nas próximas edições, até que cansem reabrindo espaço para os modelos mais ajustados. Quem tem o quadril mais largo deve tomar cuidado, mas, no geral, o modelo imprime sofisticação instantânea!


Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente