SPFW: o que vai rolar fora das passarelas

Paulo Borges

Paulo Borges

“No meio da crise, preparamos a maior edição da São Paulo Fashion Week”. Foi assim que Paulo Borges abriu a coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (16) com os patrocinadores e parceiros do evento de moda mais importante do país.

Com o tema “Passion”, inspirado na alta-costura francesa, a semana desse ano tem o charme parisiense saindo pelos poros. Uma exposição de modelos da Federação Parisiense da Costura, por exemplo, será aberta ao público geral - mesmo aqueles que não têm convite. Outra exposição, montada numa parceria entre a Anhembi-Morumbi e a estilista francesa Sakina M’as, também mostrará ao público um pouco mais do porquê a França é o berço da alta-costura. Mais de mil alunos e 150 professores da universidade se envolveram nesta parceria.

Bethy Lagardére

Bethy Lagardére. Foto/Divulgação.

Interessados em alta-costura não podem perder a edição especial da revista Mag!, onde um editorial conta, em 60 páginas, todo o processo de criação de alta-costura da Chanel. Haverá ainda apresentação de um documentário sobre a franco-brasileira Bethy Lagardére e sua relação com a moda.

“Esse intercâmbio todo é mais importante para nós que para a França. Nós é que estamos aprendendo. E agora, precisamos pensar num projeto para colocar a moda brasileira no mundo também”, disse Paulo. Segundo ele, o mercado interno tem segurado a crise, no que tange à moda, e agora é preciso políticas de desenvolvimento para incentivar uma cultura de exportação do design. “Ai entra a importância da Apex, da Embratur e dos Ministérios. Todos deveriam ter projetos relacionados à moda”, sugeriu.

E claro, a importância de outros parceiros que incentivem esse processo criativo, como é o caso dos patrocinadores do SPFW. Durante a coletiva, muitos anunciaram o que o público pode esperar nessa edição do evento.

A Natura, por exemplo, vai criar no seu lounge mini-ateliês olfativos, com perfumistas da marca. E nesse espaço será possível fazer até uma espécie de customização, onde cada um prepara o perfume que mais combinar com seu estilo e pele. A Melissa vai trazer uma exposição, que marca os 30 anos da marca, e pela primeira vez, mostrará modelos ícones, antes disponíveis apenas no acervo da Grendene.


A Havaianas não terá lounge - e sim uma instalação artística, com 600 pares de chinelos, além de participar dos desfiles da Água de Coco e da Cia Marítima. Preparada para curtir o evento? Se você não vai poder participar, saiba que o Vila Fashion vai trazer cobertura especial! Não perca.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente