SPFW Inverno 2010 - Misturando masculino e feminino

Essa é a temporada dos opostos. Enquanto algumas marcas trabalham looks totalmente femininos, outras apostam suas fichas em elementos totalmente masculinos, como é o caso do militarismo. É bem interessante ver quando essas referências se encontram e, junto a outras inspirações, mesclam o feminino e o masculino.

O desfile da Ellus não agradou por não agregar nada de novo ou muito ousado, mas pode ser citado como exemplo dessa combinação. Muitas vezes quando a modelo vestia um look ultra sexy e feminino, aparecia outra variação desse modelo, mas sobreposta por jaquetões e paletós utilitários e militares.

É um ótimo exercício de hi-lo de mensagens. Combinando peças tão opostas, podemos balancear uma mensagem que pode estar sendo excessivamente transmitida, como era o caso da sexualidade do vestido e da masculinidade da jaqueta.

Ronaldo Fraga levou essa mistura ao extremo. Em seu desfile, inspirado na coreógrafa Pina Bausch, todos os modelos usavam uma máscara com peruca vestida de traz para a frente - algumas roupas também foram vestidas dessa forma, aliás. Nos primeiros blocos, as modelos vestiam peças completamente masculinas, como paletós (com cravo na lapela e tudo). Mais para o final, a coleção apareceu completamente feminina, com os modelos masculinos usando vestidos e saias. Dessa forma, muitas vezes só descobríamos se eram homens ou mulheres se olhássemos suas mãos.

[galeria]


Não é de hoje que as referências se mesclam, e a principal finalidade é a de transmitir uma mensagem de contradição, poder e rebeldia. Mas será que no futuro a moda será completamente assexuada? Poderá a roupa deixar de ser uma forma de distinguir os sexos?

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente