Qual máscara devo usar no Carnaval? Conheça as principais tendências!

mascaras carnaval

Foto - Divulgação

A maior festa popular do Brasil está chegando e você precisa deixar tudo prontinho para curtir a folia. Que tal ficar por dentro das máscaras que estão em alta em 2014 no Carnaval?

Conversamos com representantes de diversas lojas da 25 de Março, em São Paulo, e da Saara, no Rio de Janeiro, - grandes centros de venda de fantasias - para descobrir as peças que estão sendo mais vendidas. Concluímos que se você quiser entrar na tendência deste ano vai ter que apostar em personagens políticos!

De acordo com Cida, a responsável pelo setor de máscaras da loja "Festa e Fantasia", na Ladeira Porto Geral, em São Paulo, a máscara que mais tem saído é a do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa.

"Depois dele vem o Lula, Roberto Jefferson e políticos do PT, como Genoíno. Em segundo lugar vêm as de bicinhos e animais, como cavalo, cachorro, macaca, zebra, etc. Por fim as máscaras de festa mesmo, as venezianas, de lantejoula e pena", afirma.

Além de falar com diversas lojas cariocas, ainda conversamos com Olga Valle, dona da fábrica Condal, em São Gonçalo, conhecida por criar máscaras de personalidades famosas e irreverentes para o Carnaval.

Das cerca de 200 mil máscaras produzidas para esse ano, Olga garante: "Em 2014, a que mais sai são de personagens políticos, como Joaquim Barbosa, Dirceu e Genoíno. A do Mandela tem sido bastante pedida também".

Como essas máscaras são de plásticos, saem bem em conta. Você não vai pagar mais de R$ 12 em uma delas. Existem ainda kits de 10 máscaras iguais que saem em média de R$ 8 a R$ 10, que você ainda pode dividir com as amigas e fazer um minibloco carnavalesco.

Em geral, os outros pontos de venda ainda deram dicas de máscara que vendem bem: Fantasma da ópera, super-heróis, Bin Laden, Dilma e básicas de lantejoula e pena. Nas Lojas Millor, também na Ladeira Porto Geral, as máscaras são mais chiques, para festas à noite. "São mais trabalhadas e variam de R$ 35 a 50", garantiu a representante.

Não tem como dizer que faltou variedade, né?

leia também


Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente