Projeto Meias Órfãs - Ano da França no Brasil

Projeto Meias Orfãs

Você sabe onde vão parar os pés das meias perdidos por aí? Para os franceses, eles viram moda. Isso mesmo, como parte do ano da França no Brasil, o projeto “Meias Órfãs” - ou Chaussettes Orphelines - reutiliza as meias que perderam um dos pés, perdendo portanto sua função original.

Órfãs, elas são desconstruídas e então reconstruídas, sob a forma de renda ou de novas peças como mantôs, chapéus, echarpes, entre outros acessórios. O projeto quer espalhar o conceito de inserção, recuperação, reutilização e transformação. É dar novos usos para aquilo que já perdeu a função. “A idéia de reunir fisicamente estudantes franceses e brasileiros, e fazê-los percorrer algumas comunidades produtoras de artesanato, é sensibilizá-los para a existência de um patrimônio cultural que por variadas razões pode vir a se perder”, explica Beatriz Masson, responsável pelo planejamento e produção executiva do projeto.

Márcia Carvalho, que coordenará os ateliês do projeto, vive há vinte anos em Paris e conquistou o reconhecimento de sua marca num dos mercados mais exigentes do mundo. Em suas peças, desenvolve um trabalho de patchwork com crochê e rendas, criando um artesanal glamuroso. Ela abriu recentemente sua segunda loja em Paris e está com a 30ª coleção.

Projeto Meias Orfãs

Na França, o projeto já está em andamento, com a seleção dos alunos que irão participar da residência, tendo como principais parceiros a Escola de Moda ESMOD e a Prefeitura de Paris. “Semanalmente eles se reúnem em ateliês coordenados pela Márcia Carvalho. A coleção criada nesses ateliers dará origem a uma exposição em Paris, no final de março, quando será iniciada a campanha de coleta das meias”, explica Beatriz. A “arrecadação” aqui no Brasil deve acontecer já na mesma época. “Os workshops vão acontecer em julho e agosto em Alagoas, e até lá, esperamos arrecadar uma grande quantidade de meias órfãs, vindas de todo Brasil”.

Os principais objetivos do projeto são promover um intercâmbio sociocultural entre artesãos e estudantes brasileiros e franceses, que permita o desenvolvimento de novas linguagens e a criação de peças originais. É aplicar técnicas artesanais em produtos contemporâneos. É utilizar técnicas tradicionais somadas às tendências do design de moda contemporâneo.

Projeto Meias Orfãs

E pelo jeito, o idioma não será problema. “A criatividade é a principal linguagem do projeto e as técnicas se transmitem no fazer. A vivência em uma comunidade, com uma cultura tão diferente é também uma importante experiência que o projeto irá promover”, fala Beatriz. Além disso, Márcia, que é franco-brasileira fará as traduções necessárias.

A residência tem previsão de um mês, percorrendo algumas comunidades em Alagoas. Após o término dos workshops, será montada uma exposição com desfile da coleção. “Na exposição iremos apresentar também o documentário realizado durante todo o processo, que se iniciou em novembro de 2008, com o concurso que selecionou os estudantes na França”. A exposição vai itinerar por Ribeirão Preto, São Paulo e Rio de Janeiro.

Projeto Meias Orfãs

Ano da França no Brasil

O ano da França no Brasil tem abertura oficial dia 21 de abril de 2009 e vai até 15 de novembro. A escolha dos dias tem motivo: a data da Inconfidência Mineira e a comemoração da Proclamação da República. A iniciativa quer aperfeiçoar e consolidar a presença francesa por aqui, valorizando a competência e o know-how da França contemporânea, elementos sobre os quais deve se fundamentar a nova parceria entre os dois países.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente