Por que a moda no Brasil é tão cara?

Por que a moda Brasil é cara

Foto: Corbis

Vestir-se bem e com estilo está cada vez mais caro no Brasil. Para montar um look completo, muitas vezes não é possível por menos de R$ 100, isso porque estamos sendo bem modestas. E se for de determinadas marcas top de mercado, só o vestido para curtir uma festinha com as amigas ultrapassa facilmente o valor.

Certamente você deve estar se questionando sobre o motivo que leva a moda a ter precinhos tão salgados no nosso país, não é verdade? Para lhe ajudar a esclarecer essa dúvida, consultamos Elizangela Gomes, professora da Escola Sigbol Fashion, que listou as principais razões. Acompanhe:

Pesquisas: algumas empresas pagam aos seus funcionários viagens para países que são fontes importantes da moda, para a confirmação das futuras tendências. Outros investem em assinaturas de cadernos de tendências ou bureaus que são responsáveis pelas pesquisas antecipadas. Todo esse material tem um preço que também é colocado no produto final.

Desenvolvimento: determinadas marcas que acabam desenvolvendo peças personalizadas (exclusivas) ou em pequena escala acabam gastando mais e encarecendo o produto. E se for confeccionado artesanalmente precisam ter mais cuidados e mais provas para sair como desejado.

Tecidos de boa qualidade e mão de obra: para ter um diferencial é importante usar tecidos de boa qualidade e quando comprados em pequena escala sai mais caro para a empresa. A mão de obra também necessita ser qualificada para obter bons resultados. No Brasil, as tecelagens têm uma cota para vender matéria-prima e quanto menor a quantidade, mais caro se torna.

Peça piloto: esse processo serve para diminuir o problema na produção. Nessa peça são testados modelagem, caimento, resistência, tingimento, costuras e aviamentos. Algumas empresas fazem várias para se chegar ao resultado desejado. Depois de tudo acertado, a peça é enviada para a produção.

Acabamentos: dependendo da peça, ela é enviada para oficinas onde será finalizada, seja no bordado, tingimentos ou lavagens. Caso o efeito seja exclusivo da marca, o custo aumenta. Lembrando que quanto menor a produção, mais cara é a mão de obra.

Precificação: a quantidade de peças produzidas define o custo da mesma. Quanto mais peças mais barato. Muitas tecelagens trabalham com uma metragem mínima para a venda e o preço se eleva, caso o cliente precise de menos.

Marketing: esse setor é muito importante para divulgação dos produtos em desfiles, catálogos, propagandas etc. Para isso, precisamos de mais profissionais e é claro que todos esses detalhes são adicionados ao preço final do produto, não é?

Para Elizangela, um grande problema para as peças custarem o dobro, ou até mais, do que em outros países, é que no Brasil a quantidade de impostos encarecem os produtos comercializados. "Infelizmente, muitas empresas acabam produzindo fora do país para reduzir os preços. Assim conseguem ter um pouco mais de lucro ou acabam comprando produtos produzidos na China ou no Paraguai, que atualmente são mais baratos devido aos baixos impostos", informou.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente