Pop Up Store

Pop Up Store

Fabiana Justus e Roberto Justus. Foto: divulgação.

Se fosse apenas por conta do sobrenome, Fabiana Justus já iria longe, seguindo os caminhos do pai, o empresário e apresentador Roberto Justus. Não bastasse o berço, a menina ainda é puro talento quando o assunto é moda e empreendedorismo.

Prova disso é a recém-inaugurada "Pop Up Store", que traz um conceito inovador para o mercado nacional, unindo o "fast fashion" com o "editorial store". "Sempre quis ter meu próprio negócio, e sabia que seria na área de moda. O conceito da ‘Pop Up’ foi se moldando ao longo dos anos, até o dia em que me juntei com pessoas muito experientes do ramo para realmente concretizar a ideia", conta Fabiana.

A combinação que parece grega já se traduz em lojas do mundo todo e significa novidades constantes e atualizadas além de coleções personalizadas para cada tipo de cliente.

Mesmo localizada em pleno Jardins, em São Paulo, no coração fashion do país, a marca garante preços acessíveis em modelagens impecáveis. No espaço (170 metros quadrados) foram separadas áreas para as mulheres clássicas e sofisticadas (Chic), românticas e delicadas (Lovely), para as mais alternativas (Groupie) e também para as que se identificam com o boêmio chic (Boho).

Fora isso, Fabiana e seu time prepararam também uma coleção mais casual (24x7) que pode ser usada em qualquer ocasião, a qualquer hora. Para quem curte exclusividade, a linha "Must Have" tem tudo. Acessórios, objetos, livros também podem ser garimpados por lá.

A festa de inauguração da loja mostrou a que ela veio, cheia de celebridades, inclusive covers de Lady Gaga e Michael Jackson. Mas apesar do quê de fama, a ideia é celebrar o novo luxo, com menos pretensão, mais personalização e nada de ostentação. Fabiana conversou com o Vila Fashion e contou um pouquinho mais sobre esse empreendimento que, segundo ela, deve se tornar uma rede de lojas por todo o Brasil. Pensar pequeno pra quê, né?

Você conta com equipe de estilistas? Como é a pesquisa para produzir o fast fashion?

A equipe da Pop Up Store é bastante enxuta. Tenho duas sócias que são estilistas e estão há muitos anos no mercado. Viajamos e fazemos bastante pesquisas para estarmos sempre atualizadas com o que está acontecendo lá fora. Para preparar o fast fashion, são necessárias pesquisas não somente sobre tendências de moda, mas também sobre as vontades de consumo em geral. Além de designers como Alexander Wang, Isabel Marant e Philip Lim que pegamos como referências, filmes, seriados e bandas são temas que também nos inspiram muito. Depois da pesquisa, elas criam as roupas, eu dou alguns palpites, e mandamos produzir. Temos uma troca muito bacana.

[galeria]

O estoque de uma loja com esse conceito se renova quase que diariamente, certo? O que se faz com as peças que não emplacam?

O giro rápido é o que faz o fast fashion dar certo. Por isso, é muito importante que a loja tenha sempre uma variedade grande de estilos e modelos, para que possa agradar diversos tipos de pessoas. Também é necessário que exista uma pequena profundidade de grade por modelo, para que não sobrem peças em estoque. As poucas peças que sobram, ficam para a liquidação. Temos uma liquidação a cada 6 meses, com todas as peças que sobraram das coleções passadas.


É verdade que as peças serão acessíveis? Pode dar uma noção de preço?

A Pop Up Store é uma loja fast fashion voltada para o público A. Os preços são bastante acessíveis para esse público, em comparação com o que há no mercado. Os preços vão de R$ 59 a R$ 570. Além disso, existe a linha must have que contém peças exclusivas, com tecidos nobres e construções mais elaboradas, que variam de R$ 650 a R$ 850. Não existe nenhum produto na loja com valor acima de R$ 1.000.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente