Pequenas diferenças entre estilo e moda

Muita gente confunde moda com estilo. E também não percebe que a questão não é estar na moda, mas sentir-se bem. Afinal, é sempre possível encontrar pessoas vestidas com as melhores grifes e que assim mesmo, não parecem bonitas ou elegantes.

Já estilo é diferente de moda: vem de dentro para fora. A moda passa, o estilo permanece. O caminho para encontrar o seu próprio estilo é conhecer e aprender a combinar a sua personalidade com o seu visual.

Estilo não se compra como a moda, é adquirido através dos anos. Jamais copie o estilo de alguém. É muito importante cada pessoa encontrar o seu próprio.

Essencial é o autoconhecimento - Eleja uma - ou mais - características (não necessariamente) em você que lhe agradam e procure valorizá-la sempre. Acrescente a isso um ou dois itens como determinada cor ou acessório e torne-os obrigatórios em sua forma de vestir-se no dia a dia.

Espelho, espelho meu... Uma vez produzido (a) faça o teste do espelho e do sofá. Se você gostar do que viu no espelho vá em frente e sente-se no sofá: se estiver confortável e você sentir-se bem, está no caminho certo.

Sempre que tiver dúvidas, procure enxergar-se através dos olhos dos outros. E pergunte. De preferência peça a opinião de alguém da família ou um super amigo (a) que lhe conheça bem e fale a verdade !

Sem tampar o sol com a peneira - o essencial de uma pessoa que tem estilo é ser fiel a si mesma. É justamente por ter estilo que ela(e) assume tudo. Até mesmo os seus pontos fracos. Faça dos seus pontos fracos, seu charme - não tente disfarçá-los.

Acessórios são importantes - principalmente se você for do tipo minimalista básico. Se a sua preferência é por calça jeans rasgada ou camiseta branca lisa, os detalhes farão a diferença entre a elegância casual e um visual desleixado: use sapatos sempre bons e atenção na escolha das bolsas - que pode até ser uma por estação e não variar muito uma vez que será bonita e de boa qualidade.

Para adotar o monocromático - todo cuidado é pouco. Se usar tudo preto pode abatê-la e o branco total remete para as festas de final do ano. Não se esqueça que o estilo é uma espécie de marca registrada, e quem o adota, deve ser fiel a ele por muito tempo. Mais seguro é entender quais os tons que enfeitam e valorizam suas cores e transitar entre eles.

Pouco a pouco - é preciso tempo e autoconhecimento para criar e aprimorar o seu estilo. E você não é obrigado(a) a adotar um estilo marcante. Essa pode ser a sua marca: uma pessoa de personalidade suave que se adapta ao momento e a moda com facilidade.

Jornalista, escritora e palestrante, Claudia Matarazzo é autora de vários livros sobre etiqueta e comportamento: “Visual, uma questão pessoal”, “Negócios Negócios - Etiqueta faz parte”, “Amante Elegante - Um Guia de Etiqueta a Dois”, "Casamento sem Frescura", "net.com.classe", "Beleza 10", "Case e Arrase - um guia para seu grande dia", "Gafe não é Pecado" e "Etiqueta sem Frescura"

Comente