Peças-chave para o guarda-roupa de inverno

Coluna Erica

Os tecidos levíssimos como aqueles feitos em (ou que imitam muito bem) seda, são ótimas escolhas e as estampas de animais continuam, só que cada vez menos óbvias e realistas. Foto/Divulgação Bob Store

Finalmente chegou aquela época do ano: as temperaturas estão começando a oscilar para baixo, em algumas regiões o frio já veio com tudo e aquelas araras com tantas roupas de inverno finalmente ganharam nossos coraçõezinhos.

Mas como agora o investimento é mais pesado (porque pagamos o preço cheio), a necessidade de fazer uma boa escolha na hora de comprar é ainda maior.

Em primeiro lugar, não se afobe com milhares de casacões (a menos que você more em uma região realmente fria), pois não sabemos como será o inverno que nos espera em alguns meses. O ideal, nesta época, é investir em roupas de transição. Blusas de mangas alongadas, mas de tecidos e malhas mais leves, estampas com cores mais fechadas, mas ainda claras (ou escuras, porém vivas) e casaquetos em tecidos de peso médio, como a sarja, por exemplo.

Com relação às tendências, o ideal é não pagar muito caro em peças que não sobreviverão às próximas estações, como as em xadrez, por exemplo - que depois de ser usado exaustivamente por várias temporadas, finalmente começará seu período de férias no verão que vem.

A saia longa é outra peça que pede cautela: embora continue a ser usada por mais um tempinho, não será o comprimento mais forte nos armários e nas araras do ano que vem, já que andaram encurtando novamente.

Em ambos os casos, é melhor manter as que você comprou ao longo do último ano (e que certamente estão em ótimo estado) ao invés de comprar novas.

Enquanto isso, os materiais brilhosos, metalizados e texturizados, as peças com franjas (especialmente as mais alongadas) e os tecidos levíssimos como aqueles feitos em (ou que imitam muito bem) seda, são ótimas escolhas. Estas propostas não só continuarão a ser usadas no verão, como podem ser facilmente adaptadas, mesmo nos dias mais frios, já que a vontade mais forte deste inverno é misturar pesos.

Sim, os paetês e as animal prints continuam. Mas o melhor é optar pelos paetês em malhas leves, que criam um efeito bem maleável, e estampas animais cada vez menos óbvias e realistas, como as com fundos coloridos, e maiores proporções, por exemplo.


Além disso, adquirir modelos atemporais ainda é a melhor pedida para compras feitas em começo de temporada. Valorizar as cores sóbrias, o caimento impecável e os poucos detalhes são a forma mais sábia de incrementar o seu guarda-roupa nesta época

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente

Assuntos relacionados: moda moda inverno