Osklen - uma ode às formas e ao conforto

Osklen  uma ode às formas e ao conforto

Foto/Arquivo MBPress

No terceiro dia de São Paulo Fashion Week, o desfile da Osklen arrancou gritinhos e aplausos acalorados da plateia, em parte pela roupas e em parte pelo carisma de seu estilista Oskar Metsavaht.

Verão na veia, assim poderia ser traduzida a coleção apresentada no desfile, com linho em profusão, a Royal Black, um tributo às influências e à estética da cultura negra. Diversidade de modelos, negros e ruivos no catwalk, embelezaram ainda mais o espetáculo. Nas estampas surgiram palmeiras e desenhos que lembravam telas de tapeçaria, coloridas e branco e preto.

Saias, shorts, vestidos e até alfaiataria foram moldados em tecidos como linho, neoprene, um tricô mescla entre o fio e metal, e um tecido feito de seda com garrafas PET, e-fabrics. As peças são largas, porém, estruturadas.

Os macacões masculinos tinham textura de pontos grande de tricô, alusão à cultura africana. Os modelos de macacão feminino eram mais coloridos e tinham sustentação através de barbatanas sem qualquer abotoamento. As cores da coleção são o branco, o preto e o dourado, com pontos de luz em vermelho, roxo e verde, aplicados em saias longas, regatas e vestidos.

Os acessórios chamaram a atenção pela textura e pelos detalhes artesanais - bolsas de couro estilo carteira grande para os homens, que usaram sandálias, já as mulheres usaram sapatos plataforma com tiras douradas grossas, óculos estampados, metalizados e de acrílico colorido. O desfile foi um show bem brasileiro, com cores, conforto e o calor dos aplausos.


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: moda fashion desfile osklen spfw verão 2012