Os biquínis comportados e sofisticados da Despi

biquinis despi

foto divulgação

O tamanho pequeno é a maior característica dos biquínis brasileiros, eles são sinônimo de sensualidade para o mundo todo. Há quem tenha dúvidas se peças grandes fariam sucesso aqui. Porém, a estilista Déspina Filios mostra que há espaço sim na moda praia brasileira para peças, digamos, mais comportadas.

Déspina começou a desenvolver biquínis para as amigas da faculdade nos anos 80. Filha de pai grego e mãe argentina, suas peças sempre foram marcadas por uma certa influência européia. Em 2007, ela inaugurou sua grife no Rio de Janeiro, a Despi.

O sucesso dos biquínis sofisticados não emplacou só em terras tupiniquins. A exportação é o forte da estilista, pois ela sabe entender as necessidades femininas tanto das brasileiras, como das européias e americanas.

“O biquíni está virando um pedaço de arte. Para isso, os estilistas estão aumentando o tamanho dos tecidos e as brasileiras estão gostando do resultado. Os biquínis brasileiros não têm mais nada de brasileiro”, conta a estilista.

Déspina acredita que a globalização acontece também neste setor. “A moda praia virou um circulo vicioso. As brasileiras buscam peças maiores, como as importadas e as estrangeiras procuram os modelos brasileiros. Não pelo tamanho, mas sim pelo corte”, conta Déspina, referindo-se ao “brazilian cut”.

A estilista, que veste diferentes tipos físicos por todo o mundo, recomenda às mulheres que valorizem o que seu corpo tem de mais bonito: “É preciso que a mulher saiba se conhecer, entenda sua personalidade, se vista sem sair do seu estilo. Isso sim faz a diferença”, completa.

Fonte - MBPress

Comente