O retorno das tendências

O retorno das tendências

Foto/Reprodução Blog "Você ainda vai usar"

Para uma tendência chegar ao look, ela segue vários caminhos. Conforme a nossa colunista Erica Minchin já explicou, o início de tudo pode surgir das passarelas, passar pelas revistas de moda e chegar até as lojas fast fashion e, por fim, no seu guarda-roupa. Ou então o inverso, quando elas saem das ruas e ganham uma nova interpretação nas mãos dos estilistas. Há também os escritórios de estilo que tem a função principal de caçar tendências, a partir do que é observado nas ruas, e os chamados trendsetters, geralmente celebridades ou fashionistas que ditam o que estará em alta.

Às vezes, quando menos se espera, a tendência ressurge do passado, quase do mesmo jeitinho, afinal, como diz João Braga, uma das maiores autoridades nacionais do segmento: "A moda não é cíclica porque não volta ao mesmo ponto no tempo, mas sim faz releituras do que já foi ‘tendência’ no passado acrescentando as atualizações e adaptações à realidade".

"Eu concordo. As inspirações são cíclicas, mas a moda é sempre diferente porque o contexto em que está inserida é outro. Não podemos recriar o movimento hippie dos anos 70, mas podemos nos inspirar nele", opina a Fernanda Prestes, estudante de Relações Públicas e apaixonada por moda.

Autora do blog "Você ainda vai usar", ela garimpa em vários desfiles, editoriais de moda, blogs e sites, aquele óculos super em alta na época da sua avó que surge das cinzas no desfile do momento. Em uma de suas postagens, ela compara a moda dos anos 50 com a de hoje.

Para tanto sacou uma foto da avó, com um modelito da coleção de inverno Louis Vuitton, e a comparou com o desfile da própria Louis Vuitton e também da Prada de agora. "O chamado "new look", criado por Christian Dior no final da década de 40, foi uma verdadeira revolução, trazendo a feminilidade de volta à moda. Nesse inverno, algumas marcas como a Louis Vuitton e a Prada resgataram a forma da época, fazendo um contraponto às formas minimalistas apresentadas por outros estilistas", escreveu.

O retorno das tendências

Em uma de suas últimas postagens, ela trouxe de volta os óculos de acetato transparente da década de 60. "Agora está na Campanha de verão 2010 da Prada. Os óculos de acetato transparente eram o máximo, resgatados, agora, como acessório retro". E aposta na onda. "Com a benção de Miuccia Prada, alguém duvida que será um dos hits da estação?".

O Vila Fashion aproveitou para bater um papo com essa fashionista de plantão super antenada com as idas e vindas das tendências.

Como é a sua pesquisa na busca de tendências antigas que dão o ar da graça novamente?

Estou sempre fazendo cursos e lendo algo relacionado à história da moda. Também leio diariamente sites e blogs de moda para me manter atualizada. Assim as idéias acabam surgindo naturalmente. Às vezes vejo fotos de um desfile atual que me remete a uma imagem antiga, ou vice-versa.

O que encontrou nas semanas de moda, durante o Fashion Rio e a São Paulo Fashion Week, que acredita já ter visto antes e pode voltar com força no verão?

Acredito que o minimalismo dos anos 90 e o futurismo dos 60 devem voltar nesse verão. O desfile da Tufi Duek, por exemplo, teve uma clara referência de Helmut Lang; já a coleção da Colcci me lembrou o estilo de André Courrèges.

O retorno das tendências

Desfile Tufi Duek. Foto/Arquivo MBPress

E dos desfiles internacionais. O que já notou?

Além das tendências citadas acima, notei uma inspiração bem forte da década de 70. A coleção Resort da Chanel representa bem essa tendência, um hippie mais elegante, mais Saint Tropez.

Você costuma comprar em brechós, tem alguns preferidos?

Não tenho o hábito de comprar em brechós. Costumo procurar peças vintage no armário da minha mãe ou da minha vó.

leia também


Quais adaptações de tendências do passado você acha que tem dado certo neste inverno?

A tendência que está mais forte nesse inverno é o rock; tanto o grunge, representado pela camisa xadrez, quanto o punk, das tachas e dos coturnos.

Por Juliana Lopes

Comente