O pacto de sangue da OEstudio

O pacto de sangue da OEstudio

Foto/Arquivo MBPress

Com a coleção “Eu te hemo”, o grupo de criação OEstudio fez da passarela um verdadeiro banco de sangue da moda. O objetivo era estimular a consciência criativa sobre a doação. Mas o que a marca conseguiu foi muito mais do que isso.

Os 30 looks, apelidados de glóbulos pela própria grife, contaram com aplicações que mais pareciam cânulas e vestiram a cor do líquido humano, vermelho, em vários tons. Além dele, outras cores quentes, como o coral, o pink e o laranja, juntamente com o verde e azul também foram destaque da coleção. A única estampa apresentada foi uma quadriculada, que apareceu em vestidos, calças e camisetas.

A maioria das peças eram amplas e largas, nada amarrando o corpo. A multi-cor e o multi-molde foram o ponto alto da coleção, com recortes utilitários e orgânicos, homenageando o constante movimento sanguíneo. Esse movimento ficou ainda mais evidenciado na interação que cada modelo tinha na entrada do outro, clicando numa touch screen que aborvia o toque e o convertia em sinal digital, criando um jogo interativo com os quatro tipos de sangue - A, B, O e AB. As letras também foram aplicadas nas peças.

Destaque para a combinação de peças da mesma cor (roupa de enfermeiro, sabe), dando a impressão de grandes macacões. As golas e os botões também foram artifícios da marca. Até agora, esse foi o desfile mais socialmente responsável da SPFW. Além dele, a marca criou o site www.eutehemo.com.br, que servirá de canal entre doadores e quem precisa de ajuda.


Não é a primeira vez que OEstudio aposta em ação comunitária. A primeira vez foi em 2004, abordando a importância dos ossos. No ano passado, a coleção Fashionzolhos, tinha o objetivo de colaborar na educação de cegos.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: moda fashion spfw oestudio spfw 2009