Nos passos de Pina Bausch

Nos passos de Pina Bausch

Arquivo MBPress

Como sempre Ronaldo Fraga fez da passarela um show. Espetáculo que começou com a apresentação de uma bailarina ao toque do bandoneon (instrumento argentino mais importante no tango), uma forma de lembrar a coreógrafa alemã Pina Bausch.

Ronaldo teve seu primeiro contato com a artista quando assitiu a peça "Cravos". Nela, uma bailarina caminhava em meio a milhares de flores e tocava o instrumento. "Dançando ela quebrava as nossas pernas, mudava nossos membros de lugar, expunha nossas feridas mais ocultas, nos lembrava o quão pouco generoso somos", poetizou o estilista.

Ronaldo jogou com contrastes, ao som de tango e música popular brasileira. Inverteu os papéis, escondendo os rostos das modelos. Atrás das cabeças, máscaras. Já as perucas cobriam a face.

[galeria]


As peças eram cheias de sobreposições, com muitas franjas, coletes e capas. Entre as cores muito preto, dourado e ainda estampas com cravos. As listras apareceram mais tímidas. Assim como sua inspiração, a ideia foi falar que todos podem ser iguais, homens e mulheres. Saias eram usadas por cima das calças em looks masculinos. Elas, cheias de capuzes, alguns mais rígidos. Os mais leves estavam em calças. Quem viu, gostou. "Amei" eram os comentários, na saída.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: moda fashion ronaldo fraga spfw 2010