Na praia sem perder o estilo

Na praia sem perder o estilo

Verão chegando, sol, calor... E para muitos, isso significa apenas uma coisa: praia! Nesta época do ano começam as dúvidas e, pior, os equívocos... Você pode ser a patricinha mais assumida, porém deve saber que algumas coisas não combinam com praia, independente do seu estilo. Salto alto e milhares de acessórios são duas delas!

Mesmo que você opte por uma anabela não muito alta, não é elegante vê-la caminhando pela areia fofa - além de ser perigoso, já que você pode virar o pé e tropeçar, se machucando gravemente.

Já no caso dos acessórios, os brincos não são necessariamente um problema, porém as muitas pulseiras e os colares enormes não vão deixar uma marca bonita após a exposição ao sol! Troque esses "balangandãs" por um chapelão bonito, estiloso e elegante que, além de tudo, te protegerá dos raios solares.

No que diz respeito a maior dúvida feminina: modelo de biquíni x biótipos, devo dizer que depende muito da sua consciência corporal. Se mesmo estando acima do peso e com algumas curvas a mais você não quer ficar com a barriga branca, principalmente em contraste com o resto do corpo queimado, considere o tamanho do seu corpo para que o modelo de biquíni escolhido seja proporcional a ele.

A proporção é essencial, porém se você tem o quadril largo ou barriguinha saliente, biquínis com parte inferior muito grandes, quase como um shorts, vão apenas destacar a região - este é um modelo, alias, mais apropriado para as que tem silhueta mais longilínea e esguia. A altura da cava também é outro detalhe importante, principalmente para quem possui pernas grossas e mais curtas. No caso de quem possui seios maiores, cuidado com modelos do tipo "tomara-que-caia" - certifique-se de que a peça escolhida dará sustentação suficiente.

Na hora de comprar o biquíni ou maiô, aliás, fique atenta aos possíveis acessórios que o modelo tenha, como argolas e ferragens. Repare se o material é resistente o suficiente para que não quebre ao longo do uso e te deixe na mão - sabe argola de acrílico que às vezes arrebenta e solta a alça do seu sutiã? Pois é, imagina isso acontecendo com o seu biquíni... Ou se, no caso dos de metal, enferruja com facilidade. Geralmente os fabricantes tomam essas providências, mas especialmente em peças de preços mais baixos a atenção nunca é demais.

A roupa utilizada sobre o biquíni, durante o trajeto não deve ser esquecida. Se você for andar apenas duas ou três quadras até a praia, por um caminho menos movimentado, não será um grande problema se usar apenas uma saia, shorts ou bermuda e dispensar a blusa. Porém, se a distância for maior e, principalmente, se envolver o uso de transportes coletivos, a parte de cima é indispensável, mesmo para os meninos.

As roupas de banho devem ser de materiais de boa qualidade e muito bem forrados e preferencialmente não claros - afinal, você não quer parecer "nua" quando resolver se refrescar no mar ou na ducha mais próxima e a água deixar o seu biquíni transparente.


Os materiais escolhidos tanto para a roupa de praia quanto para a saída e os acessórios, também merecem preocupação extra. Opte por tecidos e malhas leves, que sequem rápido e não fiquem manchados com o protetor solar ou a areia. Os impermeáveis são ideais para bolsas e mochilas.

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente