Moda: por que pagamos cada vez mas caro nas roupas?

Moda por que pagamos cada vez mas caro nas roupas

Foto - Divulgação.

A vinda da loja Forever 21 ao Brasil foi um enorme choque aos consumidores e lojistas brasileiros. Além de vender peças com uma qualidade bacana, a grife americana ainda se preocupou em manter os preços populares das fast fashions. O que é raro, já que basta uma voltinha no shopping para achar uma vitrine com preço lá no alto e um material que não corresponde ao valor.

Segundo a consultora de Negócios Beth Penteado, pagamos cada vez mais caro em roupas "por conta da carga tributária absurdamente alta, combinada com falta de mão de obra especializada, que quando é encontrada custa muito caro".

No entanto, como é que a Forever 21 conseguiu preços em conta? Vale a pena contestar a desculpa da barreira tributária. Afinal, muitos consumidores se atêm mais à marca do que à qualidade. Sendo assim, uma grife poderia muito bem aumentar os preços apenas por saber que alguém vai comprar a peça pela etiqueta. O "rolezinho" está aí para provar isso.

O que reforça ainda mais essa teoria é a forma como trabalha o principal polo de confecções do Brasil, o Brás. Como o conselheiro-executivo da ALOBRÁS - Associação de Lojistas do Brás, Jean Makdissi Jr., nos contou, cada lojista tem sua própria tabela de preço. "Mas como eles produzem em larga escala, o fabricante consegue negociar com os fornecedores e, consequentemente, o preço da peça produzida cai e isso é repassado ao consumidor, principalmente o do atacado, que compra em grande quantidade. No varejo o processo é parecido", explica.

Fora isso, há mais de dez anos que eles investem pesado na qualidade das roupas. "Não adianta fazer uma peça que não vai durar porque o consumidor é esperto, não vai gostar e não vai voltar mais. Por isso, as fábricas do bairro foram modernizadas, estilistas foram contratados, investimentos foram feitos na parte de máquinas, colaboradores e matéria-prima", disse.

Muitas das peças fabricadas por lá são vistas em shoppings de todas as regiões do país, mesmo nas grandes redes de fast fashion. Ainda mais que há uma década os lojistas do Brás passaram a investir na contratação de estilistas. "Muitos deles, inclusive, viajam para o exterior antes de começar a desenhar a próxima coleção para saber quais são as principais tendências internacionais, tanto em termos de modelos, como de materiais, tecidos e acessórios. Aí, quando eles voltam para cá começam a desenvolver as peças pensando no modelo do corpo do brasileiro", detalha o conselheiro.

Por que mesmo com tantas lojas de moda atualizada, qualidade comprovada e preços populares você aceita pagar por preços abusivos?

Para você que é consumista de plantão, vale a pena pensar três vezes antes de entrar em uma loja de shopping só pela marca. É preciso ter consciência do que é necessário e do que é exagero na hora de encher o carrinho. Ainda mais quando o guarda-roupa já está completo.

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: moda roupas comprar roupas forever 21