Moda Eco-chic

Roupas lindas leves e sustentáveis

Divulgação

Procurando uma malha ecologicamente correta, que atenda às expectativas de qualidade e conforto? Pois saiba que esse tipo de tecido já está disponível e atende pelo nome "Malha Eco Chic". Nesses tempos onde sustentabilidade e preocupação total com o meio ambiente ganha força, a Joyful, uma empresa de confecção de Curitiba, juntamente com a área de moda do Senai Paraná, desenvolveram um revolucionário projeto. Batizado de "Malha Eco Chic", ele começou em 2007, quando foi aprovado no Edital Senai de Inovação.

Esse projeto propõe muito mais do que somente o ambientalmente correto, ecológico, orgânico ou reciclável. Propõe um estilo de vida sustentável. "O conceito é a sofisticação. O valor é a sustentabilidade", diz Adilson Filipaki, proprietário da Joyful e responsável pelo lançamento - no final de junho deste ano - da nova coleção da marca, já com o novo tecido.

A consultora de moda do Senai, Annelise Vaine Castelli, que também é responsável pela coordenação do projeto, conta que toda a inovação se encontra no processo em que são confeccionadas as peças de roupa. Elas são produzidas a partir do tencel - uma fibra feita com polpa de madeira, ou seja, recurso natural e renovável retirado de florestas cultivadas com manejo sustentável - e do algodão orgânico. Depois de passarem por um processo especial, esses materiais se transformam em tecido.

"No projeto foram desenvolvidas malhas retilíneas (tricô industrial) com estilo contemporâneo: blusas, vestidos, casacos, macacões, coletes, entre outros. Para a loja, fizemos calças de sarja e camisas tricoline, em algodão convencional, tingidas com corantes vegetais. São peças que possuem ótimo caimento e toque suave. Os produtos com algodão orgânico recebem ainda o processo ‘No Peeling’", esclarece Adilson. Para quem não sabe, esse processo é responsável por deixar o produto final à prova daquelas bolinhas chatas que estragam o visual da roupa. Também foram confeccionadas bolsas, xales e cintos. E é possível, ainda, produzir boinas, luvas e sapatos a partir dessa tecnologia.

Roupas lindas leves e sustentáveis

Divulgação

A preocupação dos envolvidos no projeto foi tanta que eles até inauguraram uma nova loja especialmente para as vendas, toda paramentada com o conceito de sustentabilidade. Desde o mobiliário até a própria construção, lentes que captam luz para a iluminação e fibras de bananeira para os acessórios decorativos foram usados para criar uma loja "verde".

A coleção de lançamento já teve boa repercussão. E as peças do verão também prometem surpreender. "Para o lançamento da próxima coleção iremos trabalhar com as cores nude urucum, lilás campeche, amarelo açafrão, verde alfafa, entre outras. São kaftans [um tipo de vestido indiano, no estilo de batas], vestidos, regatas, calças, coletes, entre outras formas, desenvolvidas com sarja de tencel, georgete e cetim de seda pura, linho, além é claro do algodão orgânico e do tencel fio, tudo tingido com corantes vegetais", antecipa Adilson.

Depois de tantos benefícios, só falta saber uma última coisinha: o preço. Quanto custa tudo isso? "A produção fica entre e 20% e 30% a mais", conta o proprietário.

Para quem quiser conferir, a marca já tem peças expostas em boutiques do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.


Joyful - www.joyfulsustentavel.com.br

Tel: (41) 3262-8785

Por Tissiane Vicentin (MBPress)

Comente