Mix certo na moda hi-lo

Mix certo na moda hilo

Calça Fiorucci, blusa básica, trench coat Burberry e sapato Jorge Bischoff.

Quem disse que grife só pode ser usada com grife? E que os grandes magazines e lojas de departamento não têm peças que, bem combinadas, podem criar um visual incrível? Pois saiba que a moda high-low é a sacada de quem sabe se vestir com estilo. "É a democracia fashion que vem nos libertar da ditadura das grifes", afirma Andrea Muniz, professora de Personal Stylist, da Escola de Moda Sigbol Fashion, de São Paulo. "Não é só uma tendência, mas uma necessidade de consumo consciente", completa a especialista em moda Maria Helena Suxberger, de Brasília.

Essa democracia começa com saber que você pode usar a mesma camiseta branca de uma marca cara ou aquelas super confortáveis da Hering e causar o mesmo impacto. Basta saber combinar o acessível com aquilo que demanda mais investimento. A dica de Andrea é combinar a tal camiseta com uma linda calça de alfaiataria, por exemplo. "Essa você pode pagar mais caro em uma loja de grife. Está feito o hi-lo".

A professora acredita que bolsas e sapatos pedem um investimento maior e podem ter uma boa etiqueta. O que se pode fazer, sem medo, é combinar essas peças preferidas e mais caras com um jeans e uma regatinha compradas em lojas de departamento. "A dica é deixar pra pagar mais caro em peças com design, clássicas ou atemporais e garimpar nos magazines pecinhas com alta dose de tendência, pois sabemos que serão menos usadas".

Andrea sugere alguns looks, como um shortinho jeans - super em alta - que não precisa ser de grife. "Você pode comprá-lo na Renner e combiná-lo com uma blusinha de seda. Por ela ser de um material nobre, você pode comprar em uma loja de marca". O closet virtual do Vila tem alguns exemplos.

Segundo Andrea, os grandes magazines entenderam o conceito de "fast fashion", ou seja, de uma moda rápida, ligada às tendências das passarelas. "Isso é ótimo porque assim não precisamos mais pagar super caro em peças que logo saem de moda".

Isso significa que você pode usar uma bata básica com short desfiado, óculos escuro e uma boa bolsa Prada. O look é despretensioso e fica ótimo aliado à bolsa de luxo. Pode usar um jeans e uma regatinha sem grife com um casaqueto Chanel ou ainda um sapato e bolsa de grife, com um vestido-camisa que comprou na C&A. Que tal um trench coat da Burberry com um tubinho da Zara?

E nem precisa ser tudo dessas grifes internacionais. Aqui no Brasil, Andrea destaca Hui Clos, Fause Hatten, Lili Sarti, Cris Barros, Daslu, 284, Alexandre Herchcovitch, Reinaldo Lourenço, Gloria Coelho e Maria Garcia. Maria Helena sugere Forum by Tufi Duek, Carlos Miele, Maria Bonita Extra, Osklen e Lenny & Cia.

[galeria]


"Não precisamos mais sair toda de grife para estar chique ou na moda. O que conta é ter estilo e ter olho bom para garimpar peças legais em lojas mais baratas", diz Andrea. Ela finaliza dizendo que o importante é saber o que é tendência, ficar antenada no que está rolando na moda e não ter medo de misturar!

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente