Madame dos corsets

Madame dos corsets

Foto: divulgação.

Desde criança, observando a mãe modelar e montar vestidos para festas e desfiles, Leandra Rios já sabia que queria trabalhar com moda. O que ela não imaginava era que a brincadeira com as bonecas fosse se transformar em profissão e nem o apelido, Sher, fosse virar uma grife internacionalmente conhecida na produção de corsets. As peças de Madame Sher, como é hoje chamada essa estilista de 28 anos, já foram usadas por celebridades como Gisele Bündchen, Fernanda Young, Marília Gabriela, Ivete Sangalo e Dita Von Teese.

"Comecei a desenvolver os primeiros modelos na minha adolescência devido ao enorme desejo de possuir peças para uso próprio. As primeiras que fiz eram em vinil e couro e a estética era mais voltada para o fetiche e o alternativo", lembra Sher. Os primeiros clientes foram os amigos e a propaganda boca a boca funcionou. Hoje, atribui o sucesso ao trabalho bem feito e original que desenvolve. A grife existe desde 2004.

Todas as peças criadas por Sher são modeladas uma a uma, exclusivamente para o corpo de cada cliente. "Isso é algo que não abro mão, dar essa segurança para a saúde delas", explica. Os materiais para estrutura são sempre inoxidáveis, barbatanas ortopédicas, tecidos em fibras naturais, reforços em cordões de sarja, muito ilhós e cordões de cetim.

Sher lembra que o corset esteve presente ininterruptamente durante centenas de ano na moda e, mesmo depois que deixou de ser usado pela maioria, permaneceu vivo entre grupos menores. Muito ligado ao fetichismo, a peça atravessou mesmo os séculos. "Por ser uma peça que destaca os principais atributos femininos, sempre esteve e estará ligado a sensualidade", acredita.

"Hoje, ele voltou a ter grande destaque e pode ser combinado a uma infinidade de looks. Modelos que pegam apenas a cintura, como os ‘cinchers’ podem ser usados com quase tudo, desde camisas até vestidos. O importante é ter bom senso e procurar equilibrar peças justas com peças fluidas principalmente durante o dia", ensina.

A madame dos corsets não usa um modelo diferente todos os dias - como já admitiu Fernanda Young - mas é fã da moda, claro. Dona de uma cinturinha tamanho 58 cm, sem corset (e 93 cm de quadril), garante que diminui até dois centímetros, se aplicar o tight lacing, que aperta as medidas pra valer. "É comprovado pela história que o hábito de usar corsets com frequência proporciona uma cintura sensivelmente menor", afirma.

[galeria]


Para comprar as peças, é preciso acessar o site (www.madamesher.com.br) ou ir até o ateliê de Madame Sher, que fica no bairro Paraíso, em São Paulo. Os preços começam em R$ 300 e vão até R$ 550 para modelos de tight-lacing.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente