Lojas Fast Fashion e Estilistas - parceria que dá certo

Lojas fast fashion com estilistas renoma

Chris Barros para Riachuelo - Foto/Divulgação

Não é difícil amar a moda, sempre cheia de surpresas e encantos. Mas, em boa parte dos casos, o difícil é ter dinheiro pra investir em it-peças, ou seja, aquelas roupas de cair o queixo (pela beleza e, claro, preço). Aí entram as lojas de fast fashion, que perceberam que trazer estilistas renomados para desenvolverem coleções para elas é um bom negócio para todos os envolvidos.

Marcella Kanner, gerente de marketing da Riachuelo, aponta que a grande vantagem desse modelo de negócio é trazer "design a preço baixo para um público cada vez mais exigente e bem informado, mas que ainda não tem poder aquisitivo para comprar na marca original do estilista". Além disso, o estilista também divulga seu trabalho para um público maior e a loja, bem, não precisamos nem falar sobre o lucro.

Atualmente, a Riachuelo tem parceria com Cris Barros, que desenvolveu uma coleção para adultos e outra infantil (muito parecida com a para adultos). A coleção da estilista trouxe roupas com texturas variadas, como couro fake e rendas. Além disso, a modelagem é simples, o que facilita a coordenação do look.

Antes de Cris Barros, a loja teve parcerias com Marcelo Sommer, com a marca Los Dosr e Oskar Metsavaht, da Osklen. Pedro Lourenço fará uma coleção masculina, assim como Thais Gusmão (com lingeries) e um repeteco de Cris Barros.

Outra loja que investe (pesado) em parcerias é a C&A. Sim, pesado: afinal, trazer Stella McCartney foi algo fora do comum. As peças da badalada estilista para a loja possuem os traços marcantes que fizeram a inglesa conhecida: alfaiataria - traduzida do universo masculino para o nosso -, simplicidade e, infelizmente, peças não tão baratas quanto o costume da C&A, mas, ainda assim, bem mais acessíveis do que as originais de Stella.

Já é do histórico da loja que, desde 2005, traz estilistas renomados periodicamente. Naquele ano, fez coleções com Walter Rodrigues, Sommer e Raia de Goeye e, depois de hiato de quatro anos, retornou com as parcerias e nomeou o projeto de "C&A Collections". No dado ano (2009), contou com Reinaldo Lourenço, em julho, e logo em seguida, participaram também Isabela Capeto e Amir Slama. Mais tarde, Reinaldo Lourenço voltou a participar com uma coleção especial para as festas de final de ano.

Já em 2010, o investimento foi ainda maior: a loja trouxe Espaço Fashion (março), Alexandre Herchcovitch (maio), Sérgio K (agosto), Isabela Capeto (segunda coleção - setembro), Amir Slama (maio, com coleção copa e outubro, coleção beachwear). Novembro foi a vez de Maria Bonita Extra, Isabela Capeto e Glória Coelho e, em dezembro, foi lançada a segunda coleção Espaço Fashion para C&A.


Opções não faltam para salvar nosso bolso da falência. O problema é se controlar diante de tantas roupas bonitas e de qualidade. Mas, se dermos um jeitinho de ter peças de estilistas renomados sem gastar tanto, com certeza tiraremos isso de letra!

Por Ana Paula de Araujo (MBPress)

Comente