Juliana Bicudo - sapatos com pitada de ousadia!

Juliana Bicudo  sapatos com pitada de ousadia

Juliana Bicudo. Foto: divulgação.

A paixão pelos sapatos nasceu na infância, a partir da relação que a mãe mantinha com os pares. Mas apenas depois da faculdade de arquitetura e urbanismo - e de se matricular por curiosidade num curso design de calçados - é que Juliana Bicudo descobriu que sua criatividade podia encantar os pés.

No final de 2007 ela lançou sua primeira coleção, chamada "Primeiros Passos", apenas para as amigas que, claro, reconheceram o talento e adoraram o que viram. "Resolvi, então, me dedicar unicamente aos calçados, e a segunda coleção, "Flores", foi resultado da paixão despertada pela mostra da artista Beatriz Milhazes, na Estação Pinacoteca [São Paulo]", conta Juliana. A mesma inspiração resultou nas pétalas e cores que compuseram os modelos da coleção e caracterizam um pouco o trabalho dela.

A terceira coleção, chamada os "Segredos de Alice", é composta por sapatos que contam pequenas estórias de uma menina-mulher, chamada Alice. Mas não importa muito a história dela, se tudo que você quiser for estilo e conforto - e se curiosidade, segurança e feminilidade forem palavras de ordem. "Não acho que meus sapatos se enquadrem em um tipo definido de mulher. Posso despertar num mesmo sapato o desejo de consumo de estilos diferentes de mulheres".

A própria Juliana vive isso. Ela conta que como sempre teve dificuldade em ousar nas roupas, optando pela discrição e poucas muitas estampas, e colocando no sapato e na bolsa a pitada da ousadia. "Sempre funcionou. De alguma maneira eu apresentava algo inusitado", conta.

Os anos que se dedicou ao planejamento urbano inspiram um pouco o traço de Juliana, até hoje. E a linguagem arquitetônica nunca foi deixada de lado. "Não posso negar minha formação, que em muito contribui para a construção das minhas idéias. As linhas puras, mas bastante intensas, geram um olhar de surpresa e desejo", define.

A produção é bastante artesanal e cada par é praticamente exclusivo, não saindo por menos de R$ 300. Por enquanto, as vendas acontecem em eventos fechados em que Juliana é convidada para apresentar a coleção. Mas algumas lojas contam com eventos pontuais para apresentar o produto às clientes, como é da "Angelina vai às Compras", em São Paulo, que está com os sapatos dela agora nos meses de agosto e setembro. Em entrevista ao Vila Fashion, esse novo talento do design de calçados conta mais sobre seu processo criativo e quais são os planos para as próximas coleções. Vale conferir.

Onde você se inspira para criar?

A inspiração é fruto de muitas coisas que me tocam e me influenciam no dia-a-dia. Os sapatos que desenho não são presos a tendências ou modismos. Obviamente que quem está no mercado não pode ignorar a enorme quantidade de informações, desfiles e lançamentos que são cada vez mais acessíveis. Meus sapatos são peças que buscam marcar presença pelo desenho, pela combinação de cores e pelo conforto. A inspiração, assim, pode surgir de qualquer evento cotidiano aparentemente corriqueiro ou ser fruto de um processo mais elaborado de estudo. O importante é estar sempre atento a algum detalhe que possa influenciar a criação.

Quais as cores, tendências, saltos que prefere - e indica?

No início tive um pouco de dificuldade em pensar sapatos de salto alto, pois não sou grande consumidora deles, o que torna tudo mais difícil. Ao desenhar sapatos e sandálias com salto alto um mundo de possibilidades se abriu para mim, e aos poucos tenho ousado mais nessas criações. Contudo, ainda não tive coragem de passar do salto 7. Mas devo confessar que sou apaixonada por uma linda e feminina sapatilha.

[galeria]

Mulher é louca por sapato. Você também é?

Eu gosto muito de sapatos. Os vermelhos são meus preferidos e só me dei conta disso, quando saí da casa dos meus pais e precisei organizar minhas coisas. Só dava vermelho. Hoje uso muito os meus sapatos, até por uma questão de teste de qualidade. Preciso conhecer a fundo o produto que estou produzindo e comercializando.

Além dos seus, quais suas marcas e estilistas preferidos?

Temos tantas marcas que despertam meu interesse que fica difícil apontar minhas preferidas, pois poderia cometer injustiça. Mas, como exemplo, posso citar Sarah Chofakian, Paula Ferber, dentre outras. Das marcas estrangeiras, não posso deixar de citar divertida Repetto [França] e obviamente, Ferragamo [Itália].

Quais os planos para o futuro com relação as suas coleções?

Quando comecei, achei que as coisas fossem ser um pouco mais lentas. Mas tenho recebido uma ótima resposta e aceitação, o que é muito bacana. Acho minhas peças charmosas, diferentes e muitas vezes inusitadas, seja pelo design ou pela combinação de cores. Tenho muitos planos para o futuro. Mas antes de qualquer coisa quero que mais pessoas conheçam meus sapatos e se identifiquem com o produto que ofereço. Procuro estar sempre aberta para críticas e sugestões, buscando melhorar e aprimorar meus sapatos. Cada novo lançamento gera uma ansiedade muito grande. No final do processo, é tanto tempo dedicado aos meus desenhos, às cores, que quando chegam os pares prontos, quase nem consigo apreciá-los. Parece que preciso de um distanciamento. O futuro dependerá muito dessa conquista. Um passo de cada vez.


Juliana Bicudo - juliana.bicudo@yahoo.com.br

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente