Juisi By Licquor - brechó hype

Juisi By Licquor  brechó hype

Bolsas de época. Foto: Karina Conde.

Você é do tipo que adora fuçar em brechós? Ou então, se recusa comprar roupas semi-usadas? Se faz parte do segundo grupo é bom rever seus conceitos, pois há muitos brechós interessantes, cheios de achados e preços pra lá de especiais.

Os argumentos de quem não gosta de brechó geralmente se repetem: prateleiras e araras cheias de velharia, muito pó, cheiro de mofo e roupas carregadas de energia. Esqueça tudo isso. A espiritualidade das roupas não é assim tão imutável. A sua vibração é que dará nova vida à peça. E, além do mais, os brechós descolados são organizados, tem peças garimpadas e limpas.

A grande viagem é a expectativa do que se pode achar. Eu mesma já dei a sorte de encontrar um vestido Yves Saint Laurent e comprar um sobretudo alemão que já encarou com orgulho viagens pra Europa. Comprar em brechó é antes de tudo um exercício de estilo.

No burburinho fashion dos Jardins, em São Paulo, o Juisi by Licquor, por exemplo, tem um acervo atrativo que todo produtor de moda conhece. Os donos Simone Pokropp e Júnior Guarnieri pesquisam e trazem peças da Europa e Japão. Tem roupas, acessórios de todos os tipos (lenços, colares, brincos, óculos, chapéu...), sapatos, bolsas, tudo de babar.

As peças são tão legais que costumam ser solicitadas para figurinos de teatro, cinema e publicidade. O filme nacional "À Deriva", por exemplo, usou um maiô fofo de listras vermelhas que aparece até no cartaz de divulgação.

O blog do Juisi merece a visita, é bem atualizado, sempre tem novidades de coisas que chegaram e dicas de looks que cabem no seu bolso.

E sabe onde eles arrasam também? No Youtube, na "TV JUISI", que tem dicas divertidas do brechó, gravadas em câmera digital caseira e apresentadas pela engraçada Renata Bastos. Aliás é ela, super atenciosa, que vai te atender e ajudar a montar "looks absurdos de bom", como ela diz!

[galeria]

Mas para se dar bem em um brechó há dicas que ajudam:

- tente definir que estilo mais te agrada: boho chic (então aposte no garimpo de peças da década de 70), romântica e feminina (procure roupas com cara anos 50 e 60), punk e rock (vá direto ver o que é dos anos 80 e 90)

- não pense em montar um look totalmente brechó. O bacana é mesclar. Escolha imaginando o que combina com o que você tem em casa.

- acessórios geralmente dão o tom exclusivo que a gente tanto gosta. Garimpe um colar ou bracelete.

- Não pague mais por que a vendedora diz que é peça vintage. Na banalização das palavras, que fique entendido, não é qualquer vestido antigo que pode levar essa classificação. Entre o que é vintage ou somente velho, há muito que se reparar. Para algo ser realmente vintage é necessário que tenha em média de 15 anos a 20 anos de existência e que tenha a tal "informação de moda", ou seja, seja dotado de estilo de um período da moda ou autoral (estilistas).

- olhe cada peça com bastante atenção para checar se há manchas, buraquinhos, desgaste do tecido, confira o forro. Se a roupa precisar apenas de um ajuste básico como uma troca de zíper, vale a compra.

- atenção para a numeração das peças, elas podem não corresponder aos padrões de hoje. Por isso, não tenha preguiça, experimente.

E olha que dá para gastar pouco e sair com comprinhas ótimas!

Tem alguma dica de brechó que vale a visita na sua cidade? Comente aqui. As Vilamigas espalhadas pelo Brasil agradecem.


Brechó Juisi by Licquor - Al. Tietê, 43 - loja 8 - Jardins, São Paulo - tel.: 11 3063-5766

Por Karina Conde

Comente

Assuntos relacionados: compras moda retrô vintage youtube brechó