Ilustração fashion

Ilustração fashion

Ilustração de Derek Cardigan para Louis Vuitton

No mundo da ilustração, um ramo tem ganhado destaque no universo da moda. Os desenhos fashionistas têm conseguido até superar alguns editoriais de moda, conhecidos pelas belas fotos. Dependendo do talento - e dos contatos, claro - um ilustrador pode bem ser tão essencial quanto um fotógrafo. E não se trata de fazer croquis, trabalho de estilista. O negócio é estilizar a moda na ponta do lápis. Ou do mouse.

Um nome conhecido no meio é o uruguaio Jordi Labanda. Morando em Barcelona desde os 3 anos, ele estudou desenho industrial e logo começou a trabalhar como ilustrador comercial, em 1993. Hoje coleciona trabalhos em revistas como Marie Claire, Vogue e Elle. Algumas colaborações desse ilustrador são ainda mais notáveis, como os trabalhos com Salvatore Ferragamo, em Florença, e com a Louis Vuitton, no aniversário de 150 anos da marca.

Recentemente, ele investiu em sua própria coleção de roupas e criou uma linha de cadernos, canetas e acessórios com seus desenhos, disponível na Europa, Estados Unidos, Austrália e Japão. Em 2006 abriu sua primeira flagship, em Barcelona. Na loja on-line dele é possível comprar roupas, cadernos e acessórios, tudo muito bem ilustrado, obviamente.

Outro talento desse mundo da ilustração é Janelle Burger. Fazendo a coisa menos profissional que Jordi, ela sonha grande, quer ver os desenhos logo numa revista. Morando em Paris, ela contou ao Vila Fashion que coloca no papel tudo aquilo que gostaria de ter no guarda-roupa.

Janelle começou quando era menina e ainda morava na Austrália, terra natal. Tem 27 anos e estudou moda na faculdade, mas desistiu antes de terminar o curso. Esse ano, há quatro meses, voltou a desenhar com força e publica tudo num blog fofo. Quem quiser, pode até comprar o trabalho que ela desenvolve, no Etsy. Hoje, trabalha também como fotógrafa de semanas de moda.

No mundo da ilustração fashion, ela admira Derek Cardigan, um canadense de desenho bem característico. "Seu trabalho é incrível e eu desejo que possa criar algo tão bom quanto ele algum dia. Tenho uma invejinha dele sim", confessa.

[galeria]

Aqui no Brasil, alguns nomes também já investem nessa profissão que desenhar moda pode virar. Jana Magalhães, por exemplo, hoje vive dos desenhos que começou a fazer há 8 anos. "Eu ia aos desfiles da Maria Bonita Extra e depois criava bonequinhas vestidas com os meus looks preferidos", lembra. Isso a levou a realizar projetos na própria grife, além de exposições na Isabela Capeto.


Aos 36 anos, já teve desenhos publicados na "Vogue" e na "Revista O Globo", além de diversos livros e exposições. Com traços bem definidos por ela como românticos e lúdicos, cria tanto para pessoas físicas (mães, noivas, famílias) como jurídica (editoras de livros, editoriais de revista, agências de propaganda, marketing, moda, eventos, etc). Para comprar as "bonequinhas" dela, basta ir ao ateliê, que fica no Rio de Janeiro, ou mandar um e-mail para jana@janamagalhaes.com. Os desenhos estão todo no blog dela. Fofíssimos!

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente