Farm é acusada de racismo

farm racismo

fotos reprodução: Farm/Instagram

A famosa loja Farm, do Rio de Janeiro, está sendo acusada de racismo por alguns seguidores do seu canal no Instagram. Muitas pessoas estão criticando o fato da grife usar apenas modelos brancas nos seus editoriais de moda.

A enxurrada de reclamações aumentou depois que foram publicadas fotos de modelos brancas em trajes com referência à cultura negra. Na primeira foto, uma moça de pele clara usa um turbante com inspiração africana e na segunda foto, uma outra modelo com a pele também clara representa Iemanjá, divindade de religião de raiz africana.

“Para mim o problema nao está na Iemanjá branca, mas no fato de não existirem mais negras representando a marca em seus lookbooks e editoriais. As modelos quase sempre são brancas, loiras! Caso contrário, a Iemanjá poderia ser branca, negra, amarela, vermelha, roxa, rosa! Não importaria. O problema não está nessa imagem, mas na imagem que vem sendo traçada há tempos pela Farm. Que apesar de ser uma marca que admiro em diversos pontos, precisa evoluir nessas questões. Estamos no Brasil!”, comentou uma das usuárias do Instagram.

Essa não é a primeira vez que a Farm é acusada de preconceito. Recentemente um rapaz afirmou ter sido vítima de preconceito por uma vendedora da loja, por ter comprado uma peça de artigo feminino e a funcionária reagiu com estranhamento pela atitude do jovem.

Por VilaMulher


Comente

Assuntos relacionados: farm racismo preconceito cabelos loiros