Estilo não tem tamanho

É verdade que muitas das chamadas tendências não favorecem todos os tipos de corpo e que algumas coisas funcionam melhores em alguns tipos físicos do que outras. Mas se todo mundo que está (ou se acha) acima do peso só usasse calças retas pretas com blusas pretas com decote em V e casacos pretos abertos por cima para que a silhueta ficasse mais longa, o mundo seria muito chato. Além do mais, preto não é uma cor que favoreça qualquer pessoa - ao contrário do que muitos pensam.

Quebra de cor, linhas horizontais, brilhos, botas de cano curto... Calças cropped, babados, cores claras, casacos curtos... Tudo isso aumenta e, em tese, as mais cheinhas estariam proibidas de usar qualquer item dessa lista. Mas com bom senso, tudo é possível.

Como eu disse na última coluna, as pessoas deveriam perder o medo de experimentar. É assim que o senso estético é desenvolvido. Experimentando, buscando referências, analisando as imagens que mais gostamos.

Hoje eu vou dividir por aqui dois blogs de moda para ajudar quem está acima do peso a perder o medo de experimentar. Essas meninas usam todos os itens da lista de "proibições" acima, dando o exemplo de que não é preciso se esconder sob roupas neutras só porque não estão dentro dos padrões de corpo perfeito definidos pela sociedade.

O meu favorito, de longe, é o Saks in the City. Sakina, a dona do blog, usa calça boyfriend de cintura alta com camiseta listrada pra dentro, calça cenoura de lurex também com blusa para dentro, paletó de paetê, vestidos e saias de babados, leggings e até saia tulipa... Tudo isso sem medo de ser feliz. E se veste muito melhor do que várias meninas magrinhas.

Gabi, do Young Fat and Fabulous, é outra que, apesar de usar bastante preto, sabe adaptar as peças "proibidas" ao seu corpo com muito estilo. Além dos looks próprios, ela ainda coloca fotos de outras leitoras.

O "Saks in the City" é escrito em francês e inglês, e o "Young, Fat and Fabulous" apenas em inglês. Como ambos são repletos de imagens, não é necessário que se saiba os idiomas para aproveitar o conteúdo , mas para quem domina alguma dessas línguas, vale dar uma lida nos reviews de coleções, dicas e assistir aos vídeos postados nos blogs.

Como essas meninas conseguem isso?

Além do já citado senso estético apurado e das roupas de qualidade (não necessariamente caras, pois também compram em brechós e lojas de segunda mão), uma coisa fundamental é que elas conhecem seu corpo, por isso o tamanho das roupas nunca é menor nem maior do que deveria - isso vale tanto para o ajuste quanto para a altura das peças. Desse jeito, as gordurinhas não saem saltando pelas beiradas e nenhum volume extra é criado por peças oversized - 'erro' comum que acaba com tantas produções, independente do peso da pessoa.


Saks In The City - www.saksinthecity.blogspot.com

Young Fat and Fabulous - www.youngfatandfabulous.com

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente