Consultoria de imagem: coisa de artista?

Consultoria de imagem coisa de artista

Katie Holmes. Foto: divulgação/ Calvin Klein

Vira-e-mexe, conversando sobre meu trabalho, alguém fala: "Consultoria de imagem é coisa para artista, ou para quem é rico, né?". Claro, para alguém que é visto na mídia com frequência, a aparência acaba tendo uma importância talvez um pouco maior do que a das pessoas "comuns". Mas não é só para celebridades que a preocupação é fundamental.

Você pode não alcançar o número de pessoas que aquela atriz da novela das oito alcança, mas a sua aparência ainda vai impactar nas suas relações - sejam profissionais, pessoais ou amorosas.

Eu já cansei de falar que cada elemento - não só da roupa e dos acessórios, mas também do seu corpo, rosto e cabelo - comunica uma mensagem especifica. Se não estiverem alinhadas com os seus objetivos, o resultado poderá ser desastroso.

Para os artistas, a aparência é muito mais relacionada com estilo, beleza, desejos e predicados, digamos, mais superficiais. Mas roupa não é só para deixar a gente bonita.

Para pessoas como eu e você, em várias situações ela precisa ser formulada de forma a transmitir seriedade, competência, comprometimento, entre outros atributos que não dependem apenas da imagem, mas que também são julgados através dela - pelo menos a princípio.

Ah, mas é caro... Sim, quando você bate o olho em um orçamento de consultoria, a principio, ele não é muito barato. Principalmente porque não é um serviço comum ao qual a população já esteja habituada. Mas ponha na ponta do lápis quanto você gasta em compras ao longo de um ano e quantos % disso você gastou em roupas que não são (ou sequer foram) usadas...

Ao contratar uma consultora, além de resgatar roupas de outros carnavais que você nem lembrava que tinha - porque as pessoas tendem a usar 20% do guarda-roupa em 80% do tempo - o que vai fazer com que você economize dinheiro que gastaria com compras extras, o desperdício nas próximas aquisições será reduzido já que serão planejadas de acordo com as suas necessidades. No fim, o dinheiro que antes era gasto com peças que só serviam para entulhar o seu armário (ou seja, era jogado no lixo), será melhor aplicado em conhecimentos que durarão uma vida inteira. Quer economia melhor que essa? Sem contar que muitas vezes o valor que antes era desperdiçado é bem maior do que o pacote de serviços!

Ainda do ponto de vista financeiro e do foco nas celebridades, pense que a grande maioria empresta e até ganha muitas das peças que usam, enquanto os reles mortais precisam chorar um desconto para poder pagar com o suado dinheirinho - sob essa ótica, quem precisa mais desse investimento?

Isso tudo além da economia de tempo porque, quando um guarda-roupa é bem direcionado, as peças trabalham por seus donos. Qualquer coisa que vista, mesmo que sem pensar, vai funcionar já que tudo tem um motivo para estar ali.

Agora que já estabelecemos que o dinheiro que vai sobrar poderá ser usado junto ao tempo que também aparecerá para planejar aquela viagem tão sonhada, ou qualquer objetivo que não tenha sido alcançado ainda por falta dos mesmos, vem aquele último argumento:

Mas eu tenho preguiça ou não tenho criatividade para me arrumar...

O objetivo principal de uma consultoria não é tornar a pessoa dependente do serviço. Embora possa ser usado continuamente para atualizações sazonais ou para adaptar a aparência às mudanças que podem ocorrer nas nossas vidas, serve para educar e estimular a cliente a se expressar corretamente através da imagem.

Mas as mais preguiçosas, menos inspiradas ou quem simplesmente não dispõe de muito tempo, pode contar com algo chamado lookbook. O nome diz tudo: looks são montados com as peças que a pessoa já tem e são arquivados em um livro para consulta sempre que não seja possível elaborar muito.


Além de formular a sua imagem, uma consultora também pode atuar com planejamento de compras, assessorar em eventos especiais, na organização de guarda-roupas e até com planejamento das malas para viagens. Os serviços oferecidos, assim como o tipo de contratação (que pode ser avulsa ou em forma de pacote), variam de acordo com cada profissional.

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente