Comprar roupas menores para emagrecer é puro mito

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Comprar roupas menores para emagrecer

Ao contrário do que se pensa, adquirir roupas de números menores não ajuda a emagrecer. Se a mulher está um pouco acima do peso, a melhor maneira de comprar roupas é não optar por muitas peças durante a tentativa de emagrecer.

Na intenção de parecer mais magra, a mulher pode errar na escolha da peça ou do tecido, o que a ajudará a ficar até mais "cheinha" do que é. "Blusas e vestidos de malha - estes tecidos com elastano - marcam todos os ‘pneus’ do mundo!", afirma a consultora de moda e personal stylist Bia Kawasaki.

"Cor escura emagrece, desde que associada a outra bem mais clara; o segredo está no contraste e em se chamar atenção para a parte mais fina do corpo. Gillets (coletes acinturados de alfaiataria com comprimento na altura do osso da bacia), saia lápis, blazers acinturados e calças sequinhas são modelos que favorecem o corpo", completa.

De acordo com o consultor de moda e stylist Arlindo Grund, "se a mulher comprar uma peça de tamanho menor que custe R$ 0,50, pelo fato dela não poder usá-la, automaticamente a peça ganha um custo de R$ 5 milhões, já que não terá serventia. "Jamais compre uma roupa menor que seu corpo. Nunca!"

Dependendo da roupa escolhida, a mulher pode, lamentavelmente, enfatizar o culote, a barriga e até mesmo a celulite. E, obviamente, blusa ou calça apertadas são muito desconfortáveis e a pessoa não vai conseguir se sentir à vontade dentro de uma peça assim. "Calça skinny são modelos para mulheres mais magras. Uma mulher gordinha não fica bem com tal calça. Já os modelos retos ou flare são mais adequados para as pessoas que estão acima do peso", afirma Arlindo.

Um bom começo para dar fim às peças menores é jogando-as fora e dando espaço para as novas roupas do tamanho exato do corpo da mulher. Sempre que ocorrer mudanças de peso, seja engordar ou emagrecer, é necessário se desfazer das peças que não são mais úteis. Mas, para isso, também é necessário que tal mudança seja aceita e reconhecida, para que os looks sejam renovados.

Principalmente durante a gravidez, a mulher perde inúmeras calças e blusas e, por conta disso, há poucas opções em seu guarda-roupa para ela se vestir, mesmo no dia a dia. Porém, neste caso, não é necessário renovar todas as peças existentes no armário, já que o corpo vai voltar ao normal depois do nascimento do bebe.


Então, é aconselhável comprar apenas três ou quatro blusas e calças para passar alguns meses, parece que não, mas é o suficiente. E, após a gestação e o inchaço terem passado, o corpo vai estar em mudança, mas já dá para ter uma noção de como vai ficar e, assim, começar a comprar peças com novos números.

Por Caroline Belleze Silvi (MBPress)

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente