Comprar roupa: 5 perguntas para se fazer antes de gastar

Evite impulsos e analise bem se aquela peça vai fazer diferença no seu guarda-roupa
comprar roupa

foto: iStock/© ArminStautBerlin

Grande parte das mulheres adora comprar roupa! Fazer comprar pode ser até uma terapia, mas também um estresse na hora de ver a fatura do cartão de crédito. Quando o orçamento está comprometido o melhor é evitar a tentação e nem entrar nas lojas! Mas se você inevitavelmente entra em uma, o que fazer para não cair na perdição de comprar uma ou várias peças? Principalmente quando elas ostentam aquela palavra mágica conhecida como “liquidação”!

A dica é você fazer seis perguntas básicas para si mesma antes de comprar aquela peça-desejo. Se a maioria das repostas for não? É melhor deixar a peça por lá mesmo, e você não vai se arrepender, pois será só um desejo momentâneo e você não vai se comprometer financeiramente. Veja a seguir!


Eu posso pagar por isso?

Essa é a primeira e principal pegunta. Afinal, o prejuízo pode ser alto se o seu bolso não está preparado para aquela compra, ainda mais se for uma peça de alto valor. Também existe o problema de você deixar de comprar algo mais necessário e importante por conta de um capricho pessoal. Cuidado pra não se endividar!

Eu preciso dela?

A peça é linda, barata de ótima qualidade, mas mesmo com tantas vantagens, ainda não são motivos suficientes para você comprar uma peça. Principalmente se você já tem peças similares a ela no seu guarda-roupa ou se é uma peça que não dá para fazer várias combinações com suas outras peças. Sabe o que vai acontecer nesse caso? Ela vai ficar jogada no armário, sem uso. Ela precisa fazer diferença no seu guarda-roupa, e não ser repetitiva. A peça combina com pelo menos três outras peças? Esse é o critério: que a peça tenha a maior possibilidade de combinações e assim ser bastante usável!

Essa roupa valoriza meu corpo?

Mais um critério na hora da compra. Não adianta um vestido ser magnífico se ele não valoriza seu corpo ou não ressalta suas qualidades. Por isso não deixe de experimentar a roupa e ver se lhe cai bem, se é confortável, não pinica e se não evidencia nenhuma característica indesejada. Ignore até mesmo se for barato!

Essa peça combina com meu estilo?

A roupa caiu super bem! Mas você não se vê naquele vestidinho justo de poá? Não é bem o que você costuma usar? As pessoas estranhariam? De repente ele é perfeito, mas não tem nada a ver com a sua personalidade. Não adianta forçar a barra. É preciso usar algo que você goste, tenha a sua cara! 

Será que não é melhor esperar até semana que vem para ter certeza de que eu quero?

A peça preencheu todos os requisitos positivamente, você já sabe que é uma escolha boa, ok. Você tem a escolha de levar, ou, pensar mais um pouco. Se é aquela roupa da qual você se apaixonou perdidamente, provavelmente responderá de forma suspeita. Vá pra casa, espere alguns dias e, se aquela peça ainda não saiu da sua cabeça, é porque ela realmente é o que você deseja. É até um bom exercício de autocontrole para evitar os impulsos!

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: roupas