Como usar bolsas?

Se tem uma coisa pela qual eu sou apaixonada, são bolsas. Viciada, até. Coleciono modelos vintage, mas amo comprar e ganhar bolsas de qualquer tipo. Por um período da minha vida, também tive a minha própria marca delas.

Certa vez, li em algum lugar que as mulheres amam bolsas porque elas não julgam seu peso. É verdade... independentemente de qualquer alteração, as bolsas sempre servirão. Elas podem ser práticas e versáteis, complementar ou transformar um look inteiro. Muitas mulheres levam a vida na própria bolsa. Eu, por exemplo, dificilmente saio sem uma.

Mas, se as bolsas podem dar "aquele" up na roupa, elas também podem arruinar. Eu lembro perfeitamente de um episódio antigo de "The Nanny' em que uma das personagens estava em um evento do tipo "tapete vermelho" e apareceu na lista das mais mal vestidas porque portava uma bolsa completamente inadequada para a ocasião: um modelo grande e casual.

Um dos pontos mais importantes a considerar na hora de escolher a bolsa, é justamente o local/evento em que será usada. Momentos de lazer e ambientes informais permitem peças de materiais, formatos e tamanhos variados. Já em ambientes formais de trabalho os modelos de couro e mais estruturados se adaptam melhor. Coqueteis e festas mais elegantes, pedem bolsas menores, preferencialmente de mão, mas ainda sem muitas restrições quanto aos materiais. Noites de gala pedem minaudieres, carteiras pequenas em materiais metálicos, forrados com tecidos nobres (como tafetá), ou bordadas com pedrarias e paetês.

Além de adequado ao evento, o tamanho da bolsa deve ser proporcional à estatura de quem usa. A imagem de uma pessoa baixinha ficará sobrecarregada por uma maxibolsa. Enquanto uma mulher alta e forte parecerá mais ampla ainda ao portar uma bolsa minúscula.

Quanto mais estruturada a bolsa, mais séria e formal a mensagem que transmitirá. Quanto mais ângulos tiver, também. Lembre-se: linhas curvas transmitem mensagem de acessibilidade e informalidade e linhas retas e ângulares passam uma mensagem mais austera. Além disso, essas linhas podem destacar as mesmas linhas do seu corpo, ou seja, uma pessoa cheinha com uma bolsa redonda pode parecer mais cheinha ainda.

Para as que compartilham comigo a paixão pelos modelos vintage, o ideal é combinar com peças mais básicas, ou mais atuais. Já que, se usada com uma roupa com outros elementos retrô, pode deixar a imagem com um ar caricato.

Para balancear a imagem, o melhor é que as bolsas fiquem na altura da parte mais estreita do corpo. Se você tem mais peso na parte de cima, então as bolsas que fiquem na altura do quadril favorecerão mais. Se o peso fica na parte inferior, procure uma bolsa mais curta, terminando na altura da cintura. Lembrando que bolsas de mão ajudam a alongar a silhueta sem criar interferências.


Os 5 erros da vestimenta em ambiente de trabalho[/leiamais]Independente do formato, modelo, cor, tamanho e mesmo do seu tipo físico, jamais sobrecarregue sua bolsa. Pois além de deformar, pode danificar o material e a sua coluna!

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente