Como avaliar um desfile de moda?

Quando lemos uma resenha de desfile, geralmente encontramos a associação da apresentação à beleza, mas o que caracteriza se um desfile foi bom ou ruim?

Em primeiro lugar, creio que o mais importante seja avaliar a coerência do que foi proposto. Se os modelos contam uma história, se a sequência faz sentido e se o que liga a coleção é facilmente identificado. Além disso, é importante que a coleção atual seja comparada às coleções passadas, para que a evolução da marca seja detectada, se ela é fiel ao seu público e se "conversa" com ele.

A qualidade dos tecidos e da modelagem também precisa ser nítida, já que qualquer equívoco na construção pode detonar uma peça e até uma coleção inteira. Costuras aparecendo, ou peças mal ajustadas que ficam caindo do corpo da modelo ou impedindo que ela se mova podem ser fatais.

Como é feita as releituras das propostas de moda pela marca? É tudo muito literal? As referências são claras ou a equipe de criação propõe um jeito novo de usá-la? Glória Coelho, por exemplo, é conhecida por misturar tendências e adaptá-las ao seu público, sempre agregando ideias novas à elas.


Depois que esses detalhes são avaliados, entra o gosto pessoal. Afinal, é impossível não deixar que ele interfira na avaliação. Já diz o velho ditado "a beleza está nos olhos de quem vê".

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente