Clássicos revisitados para a moda inverno 2012

Clássicos revisitados

Desfile Juliana Fabour. Foto: Agnews

Em pleno 2012, a moda já trouxe tudo o que tinha para mostrar em termos de peças. E em uma época em que tudo é releitura, nada mais coerente do que um inverno recheado de clássicos revisitados.

Saia lápis, saia evasè, paletós, camisas comportadas, muita alfaiataria... E um ar mais sério e senhoril. Mas como adotar estes clássicos, sem aparentar ter mais idade do que sua bisavó?

Um dos pontos mais importantes para "modernizar" um look, é o material. Uma peça mais clássica, como um blazer, pode ganhar um ar completamente inusitado quando confeccionado em lamê carbono, por exemplo. Ainda no material, aproveite um inverno repleto de texturas e aposte nelas para modernizar até a peça mais básica do seu armário de inverno: a camiseta de manga longa.

Em apenas um look, Juliana Jabour não só demonstrou como essas duas idéias funcionam, mas como ficam melhores ainda quando juntas. Para arrematar o resultado, uma calça preta reta, porém em tecido mais maleável e elástico na cintura, dá um ar mais esportivo e jovial ao look.

Clássicos revisitados

Desfile Juliana Fabour. Foto: Agência Fotosite

Obviamente, as cores exercem um papel tão importante quanto os materiais. A dupla saia lápis + paletó, por exemplo, fica muito mais interessante quando sai da cartela preto, marinho e cinza. Mas isso não quer dizer que você deve investir em um tailleur verde limão. Pelo contrário. A cor escolhida pode ser tão neutra quanto, como é o caso do marrom, mas o que faz com que o look da Colcci não pareça nada careta é a mistura de tonalidades diferentes tanto entre peças, quanto nos recortes.

Clássicos revisitados

Desfile Colcci. Foto: Agência Fotosite

Em outro look da Colcci, vemos a mesma idéia da mistura de cores refrescando a combinação entre camisa bem abotoada, de manga longa, sobreposta por tricô igualmente comportado. Mas outro detalhe faz a diferença: a parte de baixo mais curta. Nada mais velho do que a regra das proporções, é verdade. Mas em uma das composições mais vistas nos sites de street style internacionais (e nos corredores da Bienal nesta edição da SPFW), é justamente essa pitada de rebeldia, dada pelo comprimento curto em oposição às peças tão contidas, que deixa o resultado mais gracioso.

Clássicos revisitados

Foto: Agência Fotosite

Além disso, dá para sair do lugar comum mesmo quando falamos de casacos. Sim, os truques de substituir a cor e/ou o material também podem ser interessantes, mas não são as únicas soluções. Além de trabalhar a malha e a lã (que garantem maior conforto e modernidade) em modelos mais estruturados (mais sérios e dramáticos), duas inspirações da passarela da Uma vão um pouco adiante, pois possuem toda uma brincadeira de recortes no decote, nervuras nas mangas e até costuras aparentes.

Clássicos revisitados

Desfile Uma. Foto: Agência AgNews/Fotosite

Clássico, pero no mucho.


Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente