Calcinha brasileira eleva faturamento de rede de lojas britânica

Calcinha brasileira faz sucesso lá fora

Foto/Reprodução

As lingeries usadas pelas brasileiras estão fazendo sucesso lá fora. A famosa cadeia de lojas de departamento britânica Marks & Spencer registrou neste ano um aumento de 3,2% nas vendas só nos últimos três meses. As responsáveis pelos números são as "Brazilian knickers" (calcinhas brasileiras).

Criada em 2005, a coleção teve como fonte de inspiração os biquínis cariocas e trazem rendas, transparências e cortes mais pronunciados. Para divulgar as calcinhas, a rede contratou a top model brasileira Ana Beatriz Barros, que também desfila para a Victoria’s Secret.

A estilista Soozie Jenkinson, responsável pela linha, disse à BBC Brasil que esta tem tudo para ser a calcinha desta década. "Ela possui um corte mais baixo na frente e mais largo nos lados, tornando-se mais generosa com as mulheres e mais sexy do que as calcinhas tradicionais. É também mais volumosa na região do trás. É desenhada para ser incrivelmente suave sobre a pele e eliminar marcas".


Segundo jornal "The Guardian", o executivo-sênior da rede, Marc Bollanda, lançou uma promoção de venda de três peças por dez libras. O resultado foi a venda de 460 mil calcinhas. Os bons resultados evitaram uma revolta dos acionistas da Marks & Spencer, durante a assembleia anual, realizada na quarta-feira (13).

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: moda fashion the guardian calcinha