Arte é o principal conceito da Missoni

Arte é o principal conceito da Missoni

Desfile Missoni. Foto: divulgação.

Quem já viu uma peça da famosa grife italiana Missoni sabe que a marca tem um estilo próprio. Suas peças são únicas, cheias de cor e desenhos. Os tecidos vão desde o tricô - presente desde as primeiras produções, em 1953 - até os mais leves, próprios para o verão.

A grife inaugurou sua primeira loja no Brasil em dezembro de 2009, no shopping Iguatemi, em São Paulo. "O Brasil é um dos mercados que mais crescem na atualidade. É fundamental para qualquer grande marca global se posicionar neste mercado", afirma Vicente Mello, CEO da empresa.

De acordo com ele, as roupas caem no gosto de mulheres de todas as idades. "A Missoni é ideal para quem tem em seu estilo de vida essa marca inconfundível de viver num mundo onírico de cores, um verdadeiro caleidoscópio. Por ser assim, os looks acabam agradando mulheres jovens e de mais idade".

O público masculino também se interessa pela grife, que realizou recentemente um desfile de moda para homens nas ruas de Milão. "Os jovens adultos têm se interessado em usar Missoni por seu ar aventureiro", diz. Provavelmente, os rapazes poderão adquirir, em breve, os modelitos também na filial brasileira.

A Missoni foi criada por Ottavio e Rosita Missoni, que começaram como simples costureiros. Hoje, os filhos deles, Vittorio, Luca e Angela dirigem a empresa. Margherita, filha de Angela, é a atual musa inspiradora das coleções. E, se depender da família, a marca continuará atravessando gerações. "Já está sendo preparada a terceira geração da família para continuar a perpetuar o estilo inconfundível da Missoni", conta o CEO.

[galeria]

"A Missoni é uma marca que pela força e expressão do seu DNA se destaca sem precisar escrever em um grande logo ‘Missoni’. Esse é o poder do zigue-zague de cores, padrões e texturas, é inconfundível", diz Vicente. E ele completa sua definição para a grife: "Eu diria que a arte é a palavra chave que rege a marca".


Ostentando o logo ou não, o fato é que as peças estão na linha "objetos de desejo", os preços variam de R$ 500 a R$ 13 mil.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente