Armário-cápsula: já ouviu falar?

Conheça essa nova tendência e simplifique seu armário com peças que combinam com tudo!

Ter um guarda-roupa lotado de peças e, ainda assim, ter a impressão de que você não tem nada ou que sempre repete os mesmos look. Aposto que isso já aconteceu com você. Pensando nisso, blogueiras de moda veem criando uma nova modalidade na hora de se vestir: o armário-cápsula. Já ouviu falar? 


Para quem não sabe, o armário-cápsula consiste em escolher, dentro das roupas que você já tem, um número limitado de peças para serem usadas durante um tempo que você determina - pode ser semanas, meses e até anos. Quem popularizou essa tendência foi a blogueira americana Caroline, do blog Unfancy, que decidiu simplificar a vida e seu guarda roupa foi diretamente transformado.

O conceito de um armário-cápsula é bem simples - aliás, simplificar é a palavra-chave. Criado em meados da década de 70 pela estilista Susie Faux, a ideia é fazer com que você diminua o consumo de compras, otimize seu guarda-roupa e tenha mais criatividade na hora de escolher qual roupa vai usar. Com um guarda-roupa limitado é possível ter uma visão ampla do que se tem, facilitando a montagem do look.

Como montar o seu armário-cápsula:

Comece selecionando as peças que você mais usa, entre camisetas, blusinhas, calças, saias, vestidinhos, casaquinhos e sapatos. Não inclua itens de primeira necessidade, como meias, calcinhas e sutiãs. Looks de festas ou casacos muito pesados também não entram na conta por usarmos de vez em quando.

A ideia é escolher um número de peças que te faça sentir confortável. Se você não sabe por onde começar, pense no que você usa no seu dia a dia. Leve em conta o clima na sua cidade e o seu estilo de vida. Faça um mix entre peças coringa, que combinam com tudo, e aquelas mais ousadas e com estampas. Quando você usa menos peças, começa a pensar mais em qualidade do que quantidade.

As peças de roupa que sobraram, você pode fazer uma triagem entre o que acha que não vai mais usar, e doá-las ou vendê-las, ou guardar  em caixas ou malas. Depois de um período, caso você realmente não tenha usado essas peças, está na hora de doar. Pronto: acabaram os seus problemas de armário abarrotado de roupa, falta de criatividade para montar looks e consumo desenfreado.

Por Lívia Duarte

Comente