Aprendendo a comprar em brechós

Em época de consumo consciente, uma boa opção é fazer compras em brechós. Para deixar o preconceito de lado, pense que ao comprar nesses lugares estará fazendo um favor ao seu bolso (conseguirá comprar muito mais por muito menos), e também ao meio ambiente - já que roupas que seriam jogadas no lixo ganham "vida" novamente.

Se você não gosta da idéia de usar a mesma roupa que pertenceu à outra pessoa, saiba que muitas peças nunca foram usadas e ainda possuem a etiqueta.

E para a turma que gosta só das coisas exclusivas eu digo que dificilmente você sairá na rua e encontrará uma pessoa com a mesma roupa, já que geralmente coisas que vão para os brechós são de estações passadas.

Se você é "fina", saiba que comprar nesses lugares já é costume nos Estados Unidos e na Europa, meu bem!

Os chamados brechós "de luxo", especializados em vender apenas roupas de marca, facilitam muito o "garimpo", já que as peças expostas precisam estar com a qualidade em dia. Mas não pense que só estes valem a pena: com um pouco de atenção e paciência é possível encontrar boas coisas até naquele bazar beneficente da igreja atrás da sua casa.

A oferta de peças e estilos variados por um preço muito pequeno, pode fazer com que qualquer um se perca. Por isso, vale fazer aquela listinha do que é realmente necessário adicionar ao guarda-roupa.

- Alguns, como os bazares de igreja, possuem poucos provadores, o que faz com que a pessoa tenha que se virar para provar. Nesse caso, vá com uma roupa mais justa que permita que a prova de alguma peça por cima dela - leggings ajudam muito.

- E, claro, nem tudo é maravilhoso. Mesmo nos brechós "de luxo" a atenção tem que ser redobrada. As costuras da peça e a qualidade devem ser sempre verificadas.

- Feito isso, pense no potencial da peça: como ela ficará com um ajuste aqui ou uma aplicação ali?

- Nessa onda de "releituras" muitas coisas encontradas podem ser usadas para atualizar nosso guarda-roupas. Quer um exemplo? Em janeiro comprei uma saia de lurex. Sim, aquele mesmo que será uma das "febres" do inverno. Graças ao brechó, já estou usando a "tendência" desde o verão - e a saia ainda estava com a etiqueta, por sinal.


- Não deixe de olhar os acessórios! Dá para encontrar peças incríveis, como maxi bijoux, lenços e bolsas vintage.

Érica Minchin trabalha com pesquisa, criação e desenvolvimento de produtos em moda e ministra cursos e palestras sobre imagem e tendências. Ela ensina que aparência é a ferramenta de comunicação não-verbal mais poderosa e estimula explorar as melhores maneiras de fazer uso dela. Contato: contato@ericaminchin.com

Comente

Assuntos relacionados: moda brechós érica minchin