A felicidade pode ser sua!

Hoje fiz uma compra numa loja de eletrodomésticos e me senti lesada, no final da compra. Quando fui reclamar, tanto o gerente quanto o supervisor insistiram que eu não era obrigada a levar o produto se discordava das regras. Na hora, apesar de indignada, tive que pensar no motivo da compra: uma amiga nova iria chegar e era preciso levar o produto, um ventilador, para o conforto dela na noite que iria se hospedar em minha casa. O valor que me cobraram a mais, de vinte reais, era referente a uma garantia estendida. Levei o ventilador e enquanto caminhava no shopping, rumo ao meu carro, me deu vontade de chorar. Mas eu falei comigo mesma: vai chorar ou vai decidir ficar bem? Fiz as contas, e calculei qual o preço de ter uma amiga em casa e recebê-la bem. Por vinte reais, valia a pena. Em outra ocasião, precisarei fazer mais pesquisa de preço, fazer mais perguntas para os vendedores. Eu estava fazendo uma compra com pressa, sem tempo para esclarecimentos. Então, cheguei em casa com o ventilador na mão e o coração leve!

Comente

Assuntos relacionados: felicidade