Suba no salto certo

Os pés são os pilares do corpo e o salto é a base dos sapatos, que os envolvem e sustentam durante e maior parte do nosso dia.

Quando somos muito jovens, não percebemos o quanto o salto errado pode prejudicar nossa coluna. Afinal a estética e vaidade levam a melhor sobre conforto e praticidade. Mas acredite: a coluna vai entortando, forçamos articulações que nem imaginamos existir e, de repente, aos 30 anos nos encontramos com dores nas costas, ciáticos “pinçando”, cervical comprimida Ufa!!! E nem por isso deixamos de usar o salto.

Afinal de contas queremos ficar bonitas, alongar a silhueta e aumentar nossa altura. A boa notícia é que hoje os saltos não apenas oferecem muito mais equilíbrio aos sapatos como também, a moda - já há um ano trazendo modelos de salto mais grosso - tem nos muito ajudado no quesito conforto.

É isso mesmo. Há saltos grossos e retos, grossos e triangulares, grossos tipo Anabela, grossos altos e grossos médios. Todos de uma maneira geral nos dão mais equilíbrio, fazendo com isso que não forcemos a coluna e nos deixem, conseqüentemente, muitíssimo mais confortáveis. E bonitas !!

Hoje encontramos saltos trabalhados como mosaicos, saltos com desenhos geométricos, outros com camadas de madeira em diferentes cores formando um degradeé - e por aí vai. Mas é pra lá de importante escolher o salto certo, pois com tanto novidade fica fácil cair em armadilhas do “muito original”.

Lembre-se que é fundamental manter a proporção: pernas, tornozelos e saltos devem estar em sintonia. Se você acha que isso é bobagem saiba que não. Pode fazer toda a diferença do mundo, uma vez que a variedade é enorme e há uma imensa probabilidade de você se deixar levar por algum modelito que, literalmente derrube seu visual.

Se você é alta - pode abusar de sapatilhas e confortáveis saltos médios como faz Carla Bruni e acaba dando shows de elegância.

Se você é alta com tornozelos largos - evite modelos com tiras ao redor da perna.

Se você é baixinha - prefira modelos cujos saltos são grossos, mas que sejam delicados em cima. Sapatos mais decotados darão continuidade a suas pernas e até um modelo Anabela pode funcionar.

Se você é baixinha com pernas grossas - esqueça anabelas. Use saltos mais altos, ainda que grossos e modelos decotados.

Se você tem perna fina - dê preferência a saltos de altura média ou modelos Anabela delicados. Se possível use saltos médios também na espessura.

Evite: Saltos com deslocamento, ou seja, aqueles que atingem apenas a metade do pé dando um efeito de “balanço” no andar. Não funcionam para o dia a dia e podem deixá-la com um andar levemente “manco”.

Boas alternativas de saltos:

Anabela com madeira em camadas - é original formando desenho de listras em tons degradeé que dá um charme ao calçado.

Em pelica igual ao sapato - o salto continua o desenho do calçado e é ideal para quem não tem pernas muito longas.

Salto meia Anabela - é um salto com bom apoio apesar de só sustentar o pé até a metade. Alguns inclusive são fabricados de modo a, de costas, parecer um salto fino comum.

Finalmente, lembre-se que, não apenas o salto deve ser confortável, mas o próprio sapato em si. Esqueça bicos muito finos que comprometem igualmente o equilíbrio pressionando pontos do pé que depois podem refletir negativamente no resto do corpo.

Jornalista, escritora e palestrante, Claudia Matarazzo é autora de vários livros sobre etiqueta e comportamento: “Visual, uma questão pessoal”, “Negócios Negócios - Etiqueta faz parte”, “Amante Elegante - Um Guia de Etiqueta a Dois”, "Casamento sem Frescura", "net.com.classe", "Beleza 10", "Case e Arrase - um guia para seu grande dia", "Gafe não é Pecado" e "Etiqueta sem Frescura"

Comente