Philip Treacy, o chapeleiro real

Philip Treacy o chapeleiro real

Foto/Reprodução Fashion.blog.nl

Chapéu não é apenas um adorno, tampouco algo que te protege do sol (e nada mais). Assim como as roupas não são apenas vestuário, chapéus se tornaram expressão artística, largando da instrumentalização de outrora. E, tratando-se do assunto, moda e expressão artística, Philip Treacy transborda talento.

Não é a toa que nos derramamos tanto pelo profissional. A criatividade e ousadia renderam a Philip a fama de chapeleiro queridinho das celebridades, inclusive da Família Real Britânica - o irlandês assinou os chapéus usados na polêmica união de Camila Parker Bowles e Príncipe Charles, um deles lembrando penas douradas em movimento. Foi Camila, aliás, que indicou Philip à Kate Middleton.

A futura princesa, conhecida por seu estilo clássico, revelou que ele será o responsável pelo chapéu que usará depois de sua cerimônia de casamento com o Príncipe William. Segundo o jornal britânico "Daily Mail", além de Kate, sua mãe também usará uma criação do chapeleiro.

A lista não para por aí: Sarah Jessica Parker usou criações do artista não apenas em uma, mas nas duas estreias da franquia "Sex and the City". Paris Hilton, Victoria Beckham, Rebecca Warren, Naomi Campbell, a filha de Camila Parker Bowles, Laura e, recentemente, Lady Gaga. A última, aliás, usou criações de Treacy diversas vezes, duas delas imortalizadas no famoso Museu Madame Tussauds, de Londres e Hollywood: um é o chapéu em forma de telefone (em referência ao clipe "Telephone") e o outro foi usado no Brit Awards 2010.

Philip Treacy foi descoberto por Isabella Blow, a excêntrica editora de moda da revista britânica "Tatler" e do "Sunday Times Style Magazine", e também musa inspiradora de Philip (ela, inclusive o hospedou em seu apartamento). Uma observação: além de ter descoberto o chapeleiro, Isabella também descobriu John Galliano e Alexander McQueen.

Além de lindos, os adereços de Philip são versáteis. Você os encontra não só nas cabeças de fashionistas, em semanas de moda e festas, como fazia Isabella Blow até sua morte, em 2007, mas também em eventos formais, como em grandes prêmios dos Jockey Clubs.


Após 20 anos de carreira, a obra de Philip Treacy, já consagrada, caminha para uma fama ainda maior. Afinal, o mundo - não apenas da moda, mas quase todos os setores - está de olho na cerimônia real de Príncipe William e Kate Middleton. O que será que Philip está aprontando para a futura princesa?

Por Ana Paula de Araujo (MBPress)

Comente