Isabela Capeto lança linha de bolsas com presidiárias

Isabela Capeto em novo projeto

Foto/Divulgação

Isabela Capeto está longe das passarelas, mas nem por isso está ociosa. A estilista fechou parceria com a ONG "Tem Quem Queira", que produz acessórios de moda com sobras de lona e mão-de-obra de detentas das prisões de Niterói e Benfica. As bolsas lançadas são feitas com materiais reciclados e confeccionadas por seis presidiárias, sendo a maioria presa por crimes passionais.

As doze mãos femininas, em regime semiaberto, confeccionam as peças no Rio de Janeiro. São apenas 200 exemplares de bolsas, todos com toque delicado de Isabela. Para que as bolsas fiquem ainda mais exclusivas e modernas, a estilista investiu no requinte com estampas aplicadas, detalhes em metal e alças coloridas. O design das bolsas recicladas são releituras de dois modelos já consagrados - a shopping bag e a maxi bolsa - com o charme de Isabela Capeto.

O trabalho social está rendendo grandes comentários no mundo da moda. Isabela que já foi presença nas passarelas do Fashion Week de São Paulo e do Rio de Janeiro, e lançou coleções infantis, agora se dedica totalmente para esse novo projeto. Além da criação dos modelitos de suas coleções, Capelo se dedica também à criação de acessórios variados.


O valor das bolsas varia de R$ 60 a R$ 80 e serão vendidas em dois endereços no Rio: na Loja Isabela Capeto (rua Dias Ferreira, 402, Leblon) e no Show Room Tem Quem Queira (rua do Rosário, 172 /602, Centro).

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente