É hora de renovar! Aprenda a customizar sua bolsa de grife

Bolsa customizada

Foto: Reprodução/ Juliana e a Moda

Se você está cansada de usar as mesmas bolsas de sempre e quer inovar, não acenda a luz do consumismo que há dentro de você! Pense, antes disso, se não é possível customizar as que você já tem, principalmente aquela bolsa de grife que você custou para pagar, afinal as próprias marcas já estão fazendo isso faz tempo.

A blogueira Juliana Ali, do "Juliana e a Moda", já fez disso um negócio. "Começou sem querer, a partir de uma Louis Vuitton que customizei para mim mesma. As pessoas gostaram e começaram a pedir para eu fazer pra elas", conta. E completa: "Hoje customizo 10 bolsas de grifes famosas por semana. Como LV, Prada, Goyard, Hermés, Chanel, Celine e muitas outras".

Procurando dar dicas básicas, ela resume: "Algumas customizações são muito simples. Colocar tachas é facílimo. Rabiscar, escrever uma frase bacana, deixar a peça com a cara da dona, sem muita pretensão". E finaliza com o segredo principal: "Customizar não é deixar a peça perfeita. É dar uma cara personalizada com aquele estilo ‘lá em casa’ mesmo!".

Ela customiza bolsas desde 2011, quando viu duas Birkins da Lady Gaga totalmente inovadas e resolveu se inspirar na ideia. "Eu não sou o tipo de pessoa que tem dó de coisas. Minha primeira customização foi em uma LV Speedy 35, bolsa cara, minha mesmo, e eu nem pestanejei", dispara.

Mas se você está receosa de estragar sua bolsa, a blogueira indica: "Comece por uma peça que você não goste muito. Assim, se errar não tem problema. Customizar direito é treino, naturalmente no começo a pessoa cometerá erros".

"Fique também com artes mais simples. Acho legal quem faz sozinha, sem medo, seus desenhos, suas interferências em um objeto. É pra pirar, se divertir, não é pra tentar fazer algo incrível", conclui.

Ainda não sabe o que fazer na sua bolsa? Procure um detalhe que você se identifique, como um lugar, uma cor ou uma frase de música, por exemplo. Por via das dúvidas, montamos uma galeria incrível com as peças que a Juliana já fez. Quem sabe as imagens não apagam a luz do consumismo em você e acendam a da criatividade?

Confira:

* Serviço: Juliana Ali, blogueira do "Juliana e a Moda".

Comente