Bolsa - o fascínio de um acessório

Kate Moss para Longchamp

Kate Moss para Longchamp. Foto Reprodução site Thefashioncult

As primeiras bolsas surgiram no século 18 e serviam para carregar dinheiro, tabaco, pedras preciosas e alimentos. Os homens e mulheres a usavam em forma de cinto. Com o passar do tempo, ela se transformou num acessório mais feminino do que masculino e ainda símbolo de status.

É impossível pensar num look completo sem ter uma bolsa combinando. Muitas vezes, a bolsa é a âncora da produção. Com um pouco de criatividade, uma roupa simples ganha vida com uma bolsa de cristais ou de tecido brilhante.

Alguns modelos são como joias preciosas de moda - a Chanel com alça de corrente, a Birkin da Hermès, a Speedy da Louis Vuitton, a Jackie da Gucci e a Lady Dior da Dior. Todas as outras marcas de bolsas do mundo copiam estas. Não tem como errar.

Outra marca com modelos exclusivos é a Longchamp, que tem em Kate Moss uma inspiração. No Brasil, a Santa Lola e a Mara Mac são as queridinhas.

As bolsas podem ser do modelo "cluthes", tiracolo ou para carregar no ombro. Ter uma bolsa onde se pode carregar "quase tudo" é um luxo que nenhuma mulher dispensa. Veja em nossa galeria alguns modelos e eleja a sua.

Por Giseli Miliozi

Comente