Pupilas da televisão

Pupilas da televisão

Bruna Marquezine. Foto Gianne Carvalho e Arquivo MBPress.

Desde pequenas elas mostram que talento não depende de idade, mas sim de comprometimento. Bruna Marquezine e Carla Diaz, duas atrizes que estrearam na TV ainda bem meninas, seguem conquistando respaldo dentro da dramaturgia brasileira. Na festa de entrega do prêmio da Revista Contigo, esta semana, as duas aparecem belíssimas, em vestidos quase provocantes. Parece que elas cresceram mesmo!

O primeiro trabalho de Bruna, por exemplo, foi no programa “Gente Inocente”, há 10 anos! Mas seu nome começou a ganhar destaque em 2003, quando com apenas 8 anos interpretou e emocionou o Brasil com a dramática Salete, na novela “Mulheres Apaixonadas”, tornando-se uma das pupilas da Rede Globo.

Desde então, a carreira da jovem atriz evolui na mesma medida em que ela amadurece. Em 2004 ela teve a chance de interpretar a personagem Bruna, no seriado “A Diarista” e também participou do “Sítio do Pica-pau Amarelo”, onde viveu Jajale.

No ano seguinte ela ajudou a compor o elenco de “América”, vivendo a Maria Flor. Logo em seguida, interpretou Lurdinha, em “Cobras e Lagartos”. E emendou um papel na novela Desejo Proibido, em 2007, como Maria Augusta. Seu último trabalho foi a personagem lutadora de kung-fu, Flor de Lys, na temática “Negócio da China”.

Além de novelas, a menina também participou dos longas “Xuxa Abracadabra”, em 2003, “Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida”, em 2004 e “Mais uma vez amor”, em 2005.

Hoje, Bruna está com 13 anos e é um misto de meiguice juvenil e maturidade profissional. Apesar da pouca idade, já sabe a receita de como ser o centro dos holofotes como gente grande.

Pupilas da televisão

Carla Diaz. Fotos: João Miguel Júnior e Arquivo MBPress

Carla Diaz possui trajetória semelhante à de Bruna, e assim como ela, conseguiu conquistar respeito pelas novelas em que trabalhou. Sua vida profissional teve início quando ela mal sabia andar e falar, aos dois anos de idade, em comerciais para a televisão.

Sua primeira participação em novelas aconteceu em 1994, quando tinha apenas 4 anos, na novela “Éramos Seis”, do SBT. Na trama a atriz interpretava Eliana. Em seguida, um pouco mais velha, participou do elenco de “Colégio Brasil”, na pele de Tininha, também no SBT. Em 1997, conquistou o público infantil na novela Chiquititas, como a dócil Maria, encerrando a carreira no canal. No ano 2000, ela migrou para a Rede Globo, onde contracenou com artistas como Vera Fisher e Tony Ramos, na novela “Laços de Família”, na pele de Raquel.

Pupilas da televisão

Bruna Marquizine e Carla Diaz. Fotos: João Miguel Júnior e Gianne Carvalho.

Logo depois, interpretou um de seus papéis mais marcantes, na trama “O Clone”, onde fazia o papel de Kadija, filha de Jade, interpretada por Giovanna Antonelli.

Em 2003, Carla teve a chance de compor o elenco da minissérie a “Casa das Sete Mulheres”, vivendo a personagem Angélica. Dois anos depois, foi escalada para trabalhar no “Sítio do Pica-pau Amarelo”, protagonizando a divertida Cléo.

Após um período longe das novelas, Carla voltou com tudo em 2007, na novela “Sete Pecados”. Nela, viveu um dos papéis mais intensos de sua carreira, ao interpretar Gina, uma menina portadora do vírus HIV que sofria preconceito por parte dos colegas de escola.

O programa “Casos e Acasos” também contou com a participação da atriz, na pele da jovem Valéria, uma menina fútil, porém muito articulada e esperta, encerrando sua trajetória na Rede Globo.

Atualmente, Carla interpreta Juno, uma jovem que dribla as investidas do padrasto Lino, vivido Mario Frias, na novela “Promessas de Amor”, na Record. O papel da atriz, que agora está com 18 anos, levanta a bandeira para a questão da violência sexual.


Carla Diaz e Bruna Marquezine ainda estão crescendo, não apenas na idade como também na trajetória profissional. Mas possuem histórias e experiências que dão inveja em muita gente grande.

Por Cínthya Dávila (MBPress)

Comente