Power Plate - 200 calorias em 12 minutos

power plate

foto divulgação

A sensação do momento em aparelhos que fazem “milagres” pela boa forma é o Power Plate. Tanto alarde deve ser creditado às celebridades que usam e dão uma ajuda danada na divulgação. Madonna tem um em casa, a atriz Hillary Swank usa, Sting e o The Police recomendam e Clint Eastwood adora. Afinal, o que é Power Plate ?

A técnica da vibração, que foi desenvolvida na década de 60 para ajudar astronautas russos a se recuperarem dos efeitos da falta de gravidade, atua sobre o corpo por meio de rápidas contrações musculares. Foi a partir dessa atuação que foi idealizado o “Power Plate”.

O aparelho propõe uma queima de 200 calorias em 12 minutos, por meio de uma plataforma vibratória onde são realizados programas para ginástica e fisioterapia, além de massagens estéticas e relaxantes.

Dos inúmeros benefícios, ele proporciona o fortalecimento, enrijecimento, flexibilidade, aumento da massa muscular e auxilia no combate à celulite. As vibrações do “Power Plate” oferecem uma micromassagem nos nódulos de celulite, o que melhora a circulação sangüínea local e ajuda na quebra desses nódulos de gordura, melhorando a aparência da pele.

A eficiência, comprovada por estudos feitos pela American College of Sports Medicine, tem seu preço. O aparelho custa a bagatela de R$ 32 mil reais.

Existem três modelos do aparelho no mercado, que vão do mais simples ao mais sofisticado (este possui até controle remoto). O equipamento deve ser utilizado em sessões de 15 a 30 minutos por dia, três vezes por semana. Seu uso causa instabilidade no corpo humano, pois cada vibração provoca um reflexo muscular involuntário, de 25 a 50 vezes por segundo. Tudo isso com o próprio peso do corpo, ou seja, mantendo a mesma massa corporal, o que estimula a força, resistência e melhora o condicionamento físico.

No entanto, existem muitas contra-indicações para o uso do “Power Plate”. Pessoas com trombose, doenças cardiovasculares, tumores, inflamações agudas, enxaqueca aguda, hérnia de disco, diabetes, epilepsia, próteses nos joelhos e mulheres grávidas devem evitá-lo. Na dúvida, consulte sempre um profissional antes de praticar qualquer exercício físico.

Fonte - MBPress

Comente