Oscar 2015: campanha #AskHerMore contra o sexismo

Atrizes se rebelam contra o sexismo no tapete vermelho e mostram que o trabalho vem antes do visual
#AskHerMore - Oscar2015

Foto - Reprodução/businessinsider

A temporada de premiações de Hollywood teve seu ápice na noite de ontem (23), durante a disputa de quem levaria a estatueta do Oscar 2015 para casa. Nesta 87ª edição, além de roupas maravilhosas e joias caríssimas, as atrizes mais esperadas do momento estavam vestindo muito mais que os tão falados looks de gala; elas estavam totalmente munidas contra o sexismo que ronda Hollywood.


Isto porque as famosas não suportam mais serem tratadas com tanta superficialidade nos tapetes vermelhos. Muitas vezes os repórteres focam mais na aparência feminina do que em suas conquistas. Foi com o objetivo de incentivar os jornalistas a melhorarem suas perguntas que elas levantaram a voz com a hashtag do grupo Representation Project, #AskHerMore (#PergunteMaisaEla, em tradução livre).

A campanha foi iniciada pela atriz Reese Witherspoon, que concorreu ao Oscar de melhor atriz, e pela comediante Amy Poehler, apresentadora da última edição do Globo de Ouro.

Para encorajar outras estrelas a aderirem a causa, Reese postou uma foto em seu Twitter com exemplos de outras perguntas que poderiam ser feitas em uma premiação de tamanha importância.

#AskHerMore - Oscar2015

Foto - Reprodução/Twitter

Desta vez, a loira não respondeu sobre seu vestido. Ela resolveu falar mais sobre a valorização do papel das mulheres em Hollywood:

"Nós somo mais do que um vestido. São 44 mulheres indicadas este ano, estamos felizes por estar aqui e falar do trabalho que fazemos. É difícil ser mulher em hollywood e em qualquer área. Queremos falar sobre isso, queremos mais sucesso, e melhores papeis para as mulheres".

Outras celebridades também abraçaram a causa, como o caso de Emma Stone, indicada ao prêmio de melhor atriz coadjuvante. Um repórter perguntou se ela faria algum tratamento de spa em antecipação do Oscar. Stone respondeu que não teria tempo para o spa por estar interpretando Sally Bowles em Cabaret, na Broadway.

Já Laura Dern, também indicada à melhor atriz coadjuvante, foi indagada sobre suas joias. Ela respondeu que estava usando seu anel para apoiar a conscientização sobre o câncer de pulmão.

Cate Blanchett foi outra que se 'rebelou' contra o sexismo, desta vez em outra premiação, o Screen Actor's Guild Awards. Ao ser filmada de cima abaixo por uma câmera, ela simplesmente perguntou: 'Vocês também fazem isso com os homens?'.

Também no SAG Awards a atriz Elisabeth Moss, quase fez um ato obsceno quando pediram que ela 'desfilasse suas unhas'.

Voltando ao Oscar 2015, esta é a primeira vez desde 2006 que a premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas não indica mulheres a nenhum dos grandes prêmios além da categoria de melhor atriz e melhor atriz coadjuvante. Dos votantes da Academia, 77% são homens.

O Oscar terminou com a certeza: a igualdade sexual ainda precisa evoluir muito para ser de fato, aceitável. Confira também discurso inspirador da atriz Patrícia Arquette sobre igualdade de gênero.

Por Thamirys Teixeira

Comente